As redes de interações dos professores de educação física iniciantes na carreira docente: tecendo fios de socialização

Jéssica Serafim Frasson, Elisandro Schultz Wittizorecki

Resumo

Objetivo: identificar e compreender as redes de interações dos professores de Educação Física iniciantes na carreira, no processo de socialização docente. Métodos: foi realizado uma etnografia em duas escolas da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre (RS). Durante o trabalho de campo, que durou seis meses, foram acompanhados dois professores, um de cada escola. Os instrumentos utilizados para obtenção das informações foram diários de campo, observações e entrevistas. O material construído no campo foi compilado e organizado em pastas, após a leitura foram elencadas unidades de significados que nos auxiliaram na construção de categorias de análises. Conclusão: Compreendemos que as redes de interações são construídas para a socialização dos professores iniciantes nas escolas. A secretaria municipal de educação, a cultura escolar e os pares socializadores são os elementos que tecem os fios da socialização docente dos professores iniciante e são responsáveis, na maioria das vezes, pela permanência e envolvimento destes na cultura escolar.

Palavras-chave

Socialização docente; professor iniciante; professor de Educação Física; Cultura Escolar.

Referências

ANDRADE, R. O. de. O professor iniciante em geografia: relações entre a formação inicial e o exercício profissional. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós-Graduação em Educação da UNIMEP, Piracicaba, SP 2006.

BERGER, P. L.; LUCKMANN, T. A construção Social da Realidade: tratado de sociologia do conhecimento. 34a ed. Petrópolis, Vozes, 2012.

CONCEIÇÃO, V. J. S. da. A construção da identidade docente de professores de Educação Física no início da carreira: um estudo de caso etnográfico na rede municipal e ensino de Porto Alegre – RS. Tese (Doutorado), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano, Porto Alegre, RS, 2014.

CONCEIÇÃO, V. J. S. da; FRASSON, J. S.; BOROWSKI, E. B. V. A influência da socialização sobre o percurso docente dos professores de Educação Física no início da carreira. Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 472-484, jan./mar. 2014.

DUBAR, C. A Socialização. Construção das identidades sociais e profissionais. Porto: Porto Editora, 1996.

________. A construção de si pela atividade de trabalho: A socialização profissional. Cadernos de pesquisa, v.42, p. 351-367, maio/ago. 2012.

DOCUMENTO ORIENTADOR DO ENSINO FUNDAMENTAL. Secretaria Municipal de Educação. Porto Alegre, 2015.

FREIRE. P Pedagogia da Autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

GADOTTI. M. Prefácio. In: FREIRE, P. Educação e Mudança. São Paulo: Paz e Terra, 2013.

GEERTZ, C. “Uma descrição densa: por uma teoria interpretativa da cultura” In: A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar, p. 03-24, 2008.

LOPES, R. A. Semear-se (em) um campo de dilemas: uma autoetnografia de um professor de Educação Física principiante na zona rural de Ivoti, RS. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Educação, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, RS, 2012.

MAGNANI, J. G. C. Etnografia como prática e experiência. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, vol. 15, n. 32, p. 129-156, jul./dez., 2009.

MARCELO GARCIA, C. Los comienzos en la docencia: um profesorado con buenos principios. Revista de currículum y formación del profesorado. v. 13, n. 1, p. 1-25, 2009.

________. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Formação Docente. v. 03, n. 03, p. 11-49, 2010.

PÉREZ GÓMEZ, A. As Funções Sociais da Escola: da reprodução à reconstrução crítica do conhecimento e da experiência. In: SACRISTÁN, J. Gimeno (Org.). Compreender e transformar o ensino. 4.ª ed. Rio Grande do Sul: ArtMed, 1998.

PORCHER, L. Educação artística, luxo ou necessidade? São Paulo: Summus, 1982.

SARMENTO, M. J. A Vez e a Voz dos Professores: Contributo para o Estudo da Cultura Organizacional da Escola Primária. Porto: Porto, 1994.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2013.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';