A MODALIZAÇÃO NO GÊNERO TEXTUAL/DISCURSIVO RELATÓRIO: UMA ESTRATÉGIA SEMÂNTICO-ARGUMENTATIVA

Erivaldo Pereira do Nascimento, Silvana Lino Batista

Resumo

O presente trabalho apresenta resultados de uma investigação realizada sobre a estrutura semântico-argumentativa do gênero textual/discursivo Relatório, um dos textos do universo empresarial/oficial. Para fundamentar a investigação, utilizamos como suporte teórico-metodológico as Teorias da Argumentação na Língua, de Oswald Ducrot (1988) e colaboradores, e da Modalização, a partir de Castilho e Castilho (1993), Neves (2000) e Nascimento (2005). Essas teorias explicam como um locutor, ou responsável pelo discurso, utiliza a linguagem para expressar posicionamentos e agir com relação a seu interlocutor, a fim de expressar determinadas intenções ou obter determinados objetivos. O corpus da pesquisa foi extraído da Internet e trata-se de relatórios produzidos por conselhos, associações, empresas públicas e privadas. Inicialmente, foram identificados os elementos linguístico-discursivos que demarcam argumentatividade no texto e, em seguida, foi descrito seu funcionamento semântico-discursivo, a fim de identificar que efeitos de sentido foram gerados a partir da utilização desses elementos. A investigação revelou que um dos principais recursos que assinalam argumentatividade no gênero relatório é o uso de modalizadores discursivos, pelo menos no corpus investigado, e que esses são utilizados a fim de gerar diferentes efeitos de sentido e veicular diferentes posicionamentos nos enunciados em que aparecem.

Texto completo:

PDF