Mobilidade Urbana com Bicicletas e a Hegemonia do Automóvel no Espaço Urbano de Maringá

Eduardo Simões Flório de Oliveira, Natalia Fernanda Ramos de Oliveira, Henrique Manoel da Silva

Resumo

A perspectiva deste trabalho é diagnosticar os aspectos geográficos e culturais envolvendo a mobilidade urbana com bicicletas no município de Maringá, Paraná, sinalizando para políticas de conscientização e mudanças na infraestrutura no sentido de viabilizar o uso deste meio de transporte e, assim, melhorar as condições nos deslocamentos urbanos. Trata-se de uma crítica ao predomínio automobilístico, que tem falhado em vários aspectos, pois as cidades baseadas nesse modelo urbanístico se mostram mais custosas e poluídas ambientalmente. Também será investigado o momento histórico em que se consolidou a preferência pelo transporte individual motorizado em detrimento dos demais, visto que Maringá já teve outro retrato nestes aspectos. A metodologia adotada na pesquisa possui um caráter multidimensional envolvendo o cruzamento de fontes a partir de: coleta de dados estatísticos, pesquisa documental, levantamento bibliográfico, análise comparativa e entrevistas semi-direcionadas, de forma a extrair informações qualitativas dos depoentes. Também será abordado o direito ao meio urbano, pois entendemos que o predomínio dos modais motorizados nas vias impossibilita o cidadão ao seu “direito à cidade”, sendo assim, é preciso ressignificá-la.

Palavras-chave

Geografia urbana; Mobilidade por bicicletas; Direito à cidade democratização do espaço urbano.

Texto completo:

PDF