Transformações Fronteiriças no Oeste do Paraná (1960-2010): a Percepção como Possibilidade de Estudos

Tarcísio Vanderlinde

Resumo


Estudo sobre as transformações fronteiriças no Oeste do Estado do Paraná – Brasil, a partir da década de 1960. A atividade foi desenvolvida sob a ótica da geografia humanística inspirando-se em reflexões realizadas pelos geógrafos Yi – Fu Tuan e Eric Dardel. Os autores procuram despertar nos pesquisadores “outros olhares” para se observar e problematizar o ambiente onde se vive. O estudo leva em conta a experiência de vida e presença do autor na região fronteiriça do Oeste do Paraná durante o perído temporal estabelecido. O período é marcado pelo final da fase “colonizatória” e o advento de grandes impactos sociambientais gerados pela modernização agrícola e pela construção da Hidrelétrica de Itaipu. O estudo contempla análises sobre estes dois eventos. Os impactos geraram processos de desterritorialização e deteriorização ambiental afetando a vida de milhares de pessoas sob o ponto de vista socioeconômico e afetivo.

Palavras-chave


Fronteira; Percepção; Impacto; Identidade.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Perspectiva Geográfica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Perspectiva Geográfica

 


e-ISSN: 1981-4801

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Marechal Cândido Rondon
Curso de Graduação e Pós-Graduação em Geografia
Rua Pernambuco, 1777 - Centro
Marechal Cândido Rondon – Paraná - CEP: 85960-000

| revista.pgeografica@unioeste.br |