Literatura, questões de gênero e sala de aula: análise retórico-discursiva e reflexão literária sobre o conto “A moça tecelã”

Renan Paulo Bini, Meyre dos Santos Andrade, Jaqueline Cerezoli

Resumo

Considerando-se a inexistência da neutralidade no que tange a formação dos diversos gêneros do discurso e, entendendo a literatura como expressão verossímil da subjetividade e da complexidade humana, sendo dotada de sentimentos e percepções humanas inferidas nas características dos personagens e, moldada pela história e pela ideologia; o presente estudo objetiva realizar análise retórico-discursiva do objeto simbólico “A Moça Tecelã”, de Marina Colasanti, realizando, a partir dele, a identificação de efeitos de sentido que foram e são provocados pela leitura. A partir do texto e, por meio de referencial teórico que fundamentará as análises, buscar-se-á, por meio da Análise do Discurso de vertente francesa, a identificação do contexto e de interdiscursos que influenciaram a tessitura do texto; e, por meio da Retórica, a identificação e análise da materialidade linguística da argumentação no conto. A partir das análises, objetiva-se a proposição do debate sobre Gênero em sala de aula, a partir de objetos simbólicos, como o em questão, com o intuito de provocar nos alunos reflexões sobre o papel da escrita feminina enquanto influenciadora de subversão de papéis socialmente impostos às mulheres, de quebra de paradigmas e de empoderamento.

Palavras-chave

Literatura; Análise do Discurso; Retórica; Gênero.

Texto completo:

PDF