AVALIAÇÃO DA LONGITUDINALIDADE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE SOB A ÓTICA DOS USUÁRIOS.

Camila Harmuch, Tatiane Baratieri

Resumo

RESUMO:

O cuidado longitudinal é prestado ao decorrer do tempo, onde se cria um vínculo entre usuário e equipe multiprofissional de saúde na Atenção Primária a Saúde.  O presente estudo objetivou avaliar a longitudinalidade do cuidado nos serviços de atenção básica que compõem o Distrito Sanitário Vila Carli do município de Guarapuava/PR, a partir dos usuários. Trata-se de um estudo quantitativo, avaliativo, com coleta de dados por meio do instrumento PCATool, junto a 379 usuários da Atenção Primária à Saúde do Distrito Vila Carli, no município de Guarapuava/PR; os dados foram coletados no período de novembro de 2015 a junho de 2016, e a análise se deu por meio de estatística descritiva simples. Os resultados apontaram que a maioria dos participantes do estudo é do sexo feminino (71,8%), com idade produtiva (34,0%), possuem Ensino Médio Completo (30,3%) e acima de 95% da população tem saneamento básico, mas somente (62,5%) da população possui carro. Quanto à avaliação do escore geral, a maioria o avaliou positivamente, com escore entre 5,1 a 6,0 (38,52%), e o escore essencial entre 6,1 a 7,0 (33,51%). Quanto à longitudinalidade apresentou um baixo escore, sendo a maioria menor ou igual 5,0 (44,59%). Conclui-se que é de grande importância a avaliação do atributo longitudinalidade na APS, devendo ser melhor desempenhado pelos profissionais e usuários, para assim sempre estar aperfeiçoando o cuidado, impactando em melhora na qualidade da atenção primária e melhor satisfação dos usuários com os serviços de saúde.

Palavras-chave

Atenção Primária a Saúde; Avaliação em Saúde; Continuidade da Assistência ao Paciente.

Texto completo:

PDF