AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE IDOSOS DEPENDENTES FUNCIONAIS INSTITUCIONALIZADOS: UMA VISÃO ANTROPOMÉTRICA

Geruza Maria Bevilaqua Nogueira, Joselito de Oliveira Neto, Daniele Maria de Oliveira Carlos

Resumo

Objetivo: Realizar avaliação antropométrica em idosos dependentes funcionais institucionalizados. Metodologia: Estudo transversal e descritivo, realizado nos meses de fevereiro e março de 2010. Constituído por 91 idosos dependentes funcionais, de ambos os gêneros, residentes em uma instituição geriátrica de Fortaleza-CE. As variáveis antropométricas utilizadas foram: peso, estatura estimada, índice de massa corporal (IMC), circunferência do braço (CB), circunferência da panturrilha (CP), prega cutânea tricipital (PCT), circunferência muscular do braço (CMB) e área muscular do braço corrigida (AMBc). Os idosos foram agrupados segundo sexo e/ ou grupo etário. Resultados: Foram apresentados sob a forma de média, desvio-padrão e percentagem. Do total de idosos estudados 54,95% foram do sexo feminino e 45,05% do sexo masculino, a faixa etária entre 80 e 89 anos foi predominante com 38,46%. Em todas as variáveis, o valor médio dos homens foi superior ao das mulheres, exceto para IMC e PCT. Houve prevalência de desnutrição/ risco em quase a totalidade das variáveis: IMC (54,95%), CB (60,44%), CMB (56,04%), AMB (54,94%) e CP (61,54%). Conclusão: A idade mostrou ser fator importante na diminuição das médias das variáveis, o que implica a necessidade de padrões de referência específicos para idosos. Apesar de a população estudada ser de idosos dependentes funcionais, a tendência à diminuição das médias das variáveis antropométricas em relação à idade, segue a mesma de outros estudos com população idosa. Dessa forma, sugere-se que esses valores possam ser usados para auxiliar na avaliação nutricional de idosos dependentes funcionais institucionalizados.

Palavras-chave

Idoso; Avaliação nutricional; Antropometria.

Texto completo:

PDF