ANÁLISE DO EFEITO DA INTERVENÇÃO COM PLATAFORMA VIBRATÓRIA NAS JUNÇÕES NEUROMUSCULARES DO SÓLEO DE RATAS WISTAR OOFERECTOMIZADAS

Iranilda Moha, Ana Luiza Peretti, Camila Mayumi Martin Kakihata, Alana Ludemila de Freitas Tavares, Matheus Felipe Zazula, Lucinéia de Fátima Chasko Ribeiro, Gladson Ricardo Flor Bertolini

Resumo

Uma transição natural na vida das mulheres é a menopausa, onde ocorre a diminuição da produção e secreção do hormônio estrogênio, o que pode contribuir na fisiopatologia de doenças inflamatórias, podendo afetar a função muscular. Na busca de ações que minimizem estes efeitos, vem crescendo a procura por intervenções terapêuticas. Neste sentido, é conhecido que a plataforma vibratória produz estímulos mecânicos que visam promover o ganho de força muscular, mas não se tem detalhes de sua ação nas junções neuromusculares. Assim, o estudo teve como objetivo analisar os efeitos da plataforma vibratória no músculo sóleo de ratas Wistar ooforectomizadas. Para tanto, inicialmente foram utilizadas 24 ratas divididas em dois grupos: pseudo-ooforectomia (GP) e ooforectomia (GO). Decorridos 60 dias do pós-operatório, os grupos foram subdivididos (n=6) em animais que não passaram por nenhuma intervenção (GP e GO) e animais submetidos à intervenção com plataforma vibratória (GPI e GOI). Nos grupos GPI e GOI foi aplicado um protocolo de tratamento com a plataforma vibratória, realizado três vezes na semana, em um total de quatro semanas, com frequência de 60 Hz e duração de 10 minutos/dia. Ao final do experimento, os animais foram eutanasiados e uma amostra do músculo sóleo direito foi coletada e processada para análise das junções musculares com a reação de Esterase Inespecífica.  As lâminas obtidas foram fotomicrografadas e foi realizada a análise morfométrica quanto ao maior diâmetro de 150 junções neuromusculares por animal com auxílio do programa Image Pro-Plus 6.0. A análise dos resultados demonstrou que GO é menor que GP (p<0.001), GPI (p=0.01) e GOI (p<0.001), indicando que os efeitos da privação hormonal diminuem esta variável em relação aos demais grupos. Ainda, o GOI também se mostrou maior que o GPI (p<0.001). Desta forma, conclui-se que cirurgia de ooforectomia diminui o maior diâmetro das junções neuromusculares do músculo sóleo de ratas Wistar.  Ainda, o tratamento com plataforma vibratória é capaz de aumentar o maior diâmetro em ratas que passaram pela ooforectomia, inclusive apresentando valores mais elevados quando comparado às ratas que não passaram pela privação hormonal e foram tratadas com este tipo de intervenção. 

Palavras-chave

Vibração de corpo inteiro; ooforectomia; junções musculares.

Texto completo:

PDF