TAXA DE ADESÃO À HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS NO CENTRO OBSTÉTRICO DE UM HOSPITAL ESCOLA

Nelsi Salete Tonini, Akie Fujii Neta Fujii Neta, Drieli Wawzeniak de Anchieta, Djulia Camila Berwanger, Renata Prereria de Oliveira, Maria Aparecida Andriolo Richetti

Resumo

A higienização das mãos (HM) é uma medida primordial no combate e controle a infecções relacionadas à assistência à saúde, trata-se de uma ação individual, simples e pouco dispendiosa para prevenir a propagação das infecções. O presente estudo buscou investigar a taxa de adesão à higienização das mãos entre a equipe multiprofissional do Centro Obstétrico. Pesquisa descritiva observacional. A taxa de adesão à higienização das mãos é a ação comparada com a oportunidade, ou seja, oportunidade esta onde estiver presente e for observada uma das indicações para a higienização das mãos, cada uma deve corresponder a uma ação. De acordo com a proposta para análise dos dados o número de oportunidades de HM foram de 109 e as higienizações das mãos realizadas pelos profissionais foram de 32, para tanto obtivemos uma taxa de adesão a HM de 29,35%. Corroborando a este resultado, a análise do consumo de insumos, sabonete líquido e álcool gel, no mesmo período de março e abril de 2017, esteve abaixo da recomendação estabelecida pela OMS. Vários estudos legitimam que as taxas de adesão à higienização das mãos continuam aquém do esperado, sendo considerado como prioridade o treinamento dos profissionais, focando a importância de uma prática simples, porém fundamental para a prevenção de infecções relacionadas à assistência à saúde. Além disso, o enfermeiro deve adotar estratégias que contribuam para minimizar e evitar o desperdício, implantar protocolos, realizar treinamentos, averiguar o desempenho da equipe relacionada a tal prática e almejar qualidade e eficiência do serviço prestado.

Palavras-chave

Centro obstétrico; Estudo observacional; Controle de infecção.

Texto completo:

PDF