ALIMENTAÇÃO E ANTROPOMETRIA DE ESCOLARES PRÉ-ADOLESCENTES: SUBSÍDIOS PARA ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DA OBESIDADE

Mediury Moara Pissaia de Lima, Beatriz Rosana Gonçalves de Oliveira Toso, Gicelle Galvan Machineski, Cláudia Silveira Viera, Sabrina Grassiolli

Resumo


Objetivo: Conhecer hábitos de alimentação usual de pré-adolescentes e sua avaliação antropométrica, com vistas a subsidiar as ações de prevenção da obesidade aos enfermeiros da atenção primária. Método: Pesquisa descritiva e exploratória, cuja coleta de dados ocorreu com pré-adolescentes de duas escolas de município do Oeste do Paraná, em 2017 e 2018, por meio de instrumento contendo hábitos de consumo, recordatório alimentar 24h e dados antropométricos, analisados por estatística descritiva. Resultados: Predominou o sexo masculino (55,1%), na faixa etária de 10 anos (74,3%). Na antropometria, 56,9% foram eutróficos, embora 22,4% apresentassem sobrepeso e 20,7% obesidade. A média de refeições diárias foi quatro e o grupo de carboidratos foi ingerido por 100% dos adolescentes, seguida de açúcares com 86%, com variação dos demais grupos alimentares de acordo com a faixa etária. Conclusão: O excesso de peso foi expressivo, e dos grupos alimentares consumidos pelos escolares predominou carboidratos e açúcares. Assim, introduzir a alimentação saudável na adolescência nos dias de hoje é necessário. O ambiente escolar é local propício para que o enfermeiro desenvolva educação em saúde, pois o estímulo contínuo e precoce relacionado a boa alimentação possibilita a diminuição no desenvolvimento de doenças crônicas.


Palavras-chave


Antropometria; Saúde do adolescente; Nutrição do adolescente; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


Revista Varia Scientia - Ciências da Saúde


e-ISSN 2446-8118

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Rua Universitária, 1619 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revista.vscsaude@unioeste.br |