A INFLUÊNCIA DO TABAGISMO SOBRE A MECÂNICA RESPIRATÓRIA DE ADULTOS JOVENS

Letícia Sousa Silva, David Halen Araújo Pinheiro, Daniele Naiara Araujo Pinheiro, Ana Flávia Machado de Carvalho

Resumo


Objetivo: avaliar os efeitos do tabagismo sobre a mecânica respiratória em adultos jovens. Métodos: esse estudo é delineado como pesquisa de campo, de abordagem quantitativa, descritiva e de natureza comparativa. A amostra do estudo foi composta por 18 participantes, escolhidos de acordo com os critérios pré-estabelecidos. Para coleta de dados, utilizou-se uma ficha de avaliação elaborada pelos pesquisadores, um manovacuômetro analógico para mensurar a força dos músculos respiratórios por meio da PImax e da PEmax e um Peak- Flow para medir o pico de fluxo expiratório. Resultados: a maioria dos participantes (n=12) 66,7% eram do gênero masculino e (n=6) 33,3% do gênero feminino. Dos (n=10) 55,6% tabagistas (n=6) 60% haviam iniciado fumo antes dos 18 anos. Segundo a escala de dependência de nicotina 30% do grupo apresentou grau elevado (n=3). Houve diferença estatisticamente significativa entre média de altura entre jovens com nível 1 em relação aqueles com nível 2 de dependência de nicotina (1,76 versus 1,67; p=0,01). Conclusão: O hábito apresenta efeitos deletérios, desenvolvendo uma dependência química e alterando a mecânica respiratória de adultos jovens.


Palavras-chave


Tabagismo; Mecânica respiratória; Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


Revista Varia Scientia - Ciências da Saúde


e-ISSN 2446-8118

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Rua Universitária, 1619 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revista.vscsaude@unioeste.br |