OBESIDADE, COMORBIDADES E COVID19: UMA BREVE REVISÃO DE LITERATURA

Thainan Amadeu de Souza, Bruna Schumaker Siqueira, Sabrina Grassiolli

Resumo


Objetivo: Identificar artigos científicos que explorem os fatores moleculares e fisiológicos que associam a obesidade e comorbidades ao pior prognóstico de pacientes com COVID19. Materiais e métodos: Foi realizada uma revisão de literatura com busca nas bases de dados Science Direct e Pubmed usando os termos: “Obesity” “COVID” “Blood Glucose” “Inflammation” e “Immune System”. Resultados: Foram encontrados 164 artigos. Após aplicação dos critérios de exclusão 35 artigos foram submetidos a leitura na integra para extração dos principais achados com relevância para o tema. A maioria dos estudos apontou o processo inflamatório, alterações na ação e expressão da Enzima Conversora de Angiotensina do tipo 2 (ECA2) e hiperglicemia como principais fatores relacionados ao pior prognóstico e aumento da mortalidade em pacientes obesos com infecção por COVID19. Conclusão: As anormalidades fisiopatológicas provocadas pela COVID19 tornam-se mais acentuadas na obesidade e suas comorbidades por alterações pré-existentes nos mecanismos imunológicos, da expressão e/ou função da ECA2 e pelo desequilíbrio da homeostase glicêmica. O controle destes elementos em indivíduos obesos pode melhorar o prognóstico durante a contaminação pela COVID19.


Palavras-chave


OBESIDADE, FATORES PROGNÓSTICO, COVID19

Texto completo:

PDF


Revista Varia Scientia - Ciências da Saúde


e-ISSN 2446-8118

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Rua Universitária, 1619 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revista.vscsaude@unioeste.br |