AVALIAÇÃO DA MORTALIDADE E REPRODUÇÃO DE DAPHNIA MAGNA SUBMETIDA AO HERBICIDA GLIFOSATO

Autores

  • Édela Marisa Santos Boufleuer
  • Cristiana Rocker
  • Rosineide Daleaste
  • Nyamien Yahaut Sebastien
  • Silvia Maccari Petrikoski

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v5i5.15921

Resumo


A preocupação com o uso excessivo de agrotóxicos próximo a corpos hídricos é crescente, pois sua contaminação causa desequilíbrio nos ambientes aquáticos e em consequência aos organismos desses habitats. O herbicida glifosato por apresentar baixa toxicidade ao ser humano é um dos agrotóxicos mais utilizados e tem um amplo espectro. Nesse sentido o trabalho teve como objetivo estimar a concentração letal 50% do herbicida glifosato sobre o microcrustáceo Daphnia magna por meio do teste agudo e avaliar a consequência da concentração letal e subletais sobre a reprodução, através do teste crônico. Com uma solução estoque do glifosato 48%, definiu-se as concentrações 0,4217 mg/L; 1,2652 mg/L; 2,1087 mg/L; 2,9522 mg/Le 3,7957 mg/L. O teste agudo, apresentou como concentração efetiva (CE50) de 2,1087 mg/L no período de 48h, já o teste crônico demonstrou problemas na reprodução dos organismos-teste. Desta forma o experimento permitiu identificar a concentração limitante para sobrevivência e reprodução das Daphnia magna.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SANTOS BOUFLEUER, Édela M.; ROCKER, C.; DALEASTE, R.; YAHAUT SEBASTIEN, N.; MACCARI PETRIKOSKI, S. AVALIAÇÃO DA MORTALIDADE E REPRODUÇÃO DE DAPHNIA MAGNA SUBMETIDA AO HERBICIDA GLIFOSATO. Acta Iguazu, [S. l.], v. 5, n. 5, p. 25–33, 2000. DOI: 10.48075/actaiguaz.v5i5.15921. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/15921. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS