Desenvolvimento vegetativo de plantas de milho e soja em associações com bactérias fixadoras de nitrogênio e adubação nitrogenada

Autores

  • Kassia de Paula Barbosa
  • Lucas Freitas do Nascimento Junior
  • Patricia Costa Silva
  • Thomas Jefferson Cavalcante
  • Andreia Aparecida Ferreira da Silva
  • Reginaldo Ferreira Santos

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v7i1.16253

Palavras-chave:

Zea mays, Glycine Max, Fixação biológica de nitrogênio

Resumo


Este trabalho foi conduzido em casa de vegetação, nas dependências da Universidade Estadual de Goiás – UEG, Campus de Santa Helena de Goiás – GO, localizado a uma latitude 17° 48' 49' 'S; e longitude 50° 35' 49'' W, teve como objetivo avaliar o desenvolvimento vegetativo de plantas de milho e de soja em associações com bactérias fixadoras de nitrogênio e adubação nitrogenada. Para cada cultura foi realizado um experimento no qual o delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, constituídos por 5 tratamentos, e 6 blocos, os quais foram compostas por vasos com capacidade para 5 kg de solo. Os tratamentos corresponderam a: T1- inoculação das sementes com bactéria, T2- ausência de inoculação e aplicação/adubação com nitrogênio mineral (N-mineral) na semeadura e em cobertura, T3- inoculação das sementes com bactéria + aplicação/adubação com nitrogênio mineral (N-mineral) na semeadura, T4- inoculação das sementes com bactéria + aplicação/adubação com nitrogênio mineral (N-mineral) em cobertura, T5- inoculação das sementes com bactéria + aplicação/adubação com nitrogênio mineral (N-mineral) na semeadura e em cobertura. A inoculação das sementes de milho de forma isolada, não foi eficiente quanto ao suprimento de nitrogênio para o desenvolvimento das plantas de milho. Para a cultura da soja todos os demais parâmetros estudados não apresentaram variação significativa.

Downloads

Publicado

11-03-2018

Como Citar

BARBOSA, K. de P.; DO NASCIMENTO JUNIOR, L. F.; SILVA, P. C.; CAVALCANTE, T. J.; DA SILVA, A. A. F.; SANTOS, R. F. Desenvolvimento vegetativo de plantas de milho e soja em associações com bactérias fixadoras de nitrogênio e adubação nitrogenada. Acta Iguazu, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 51–59, 2018. DOI: 10.48075/actaiguaz.v7i1.16253. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/16253. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS