QUALIDADE DAS HASTES FLORAIS DE NOVE CULTIVARES CRISÂNTEMO DE CORTE COM DIFERENTES DESPONTES

Autores

  • Janine Farias Menegaes
  • Rogério Antônio Bellé
  • Fernanda Alice Antonello Londero Backes
  • Andressa Pozzatti Zago
  • Felipe de Lima Franzen

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v6i1.16702

Resumo


O desponte é uma prática essencial para maioria das cultivares de vaso, no entanto, esta pode ser estendida para a produção de crisântemo de corte (Dendranthema grandiflora Tzelev), quando há menor disponibilidade de mudas. Essa técnica favorece novas brotações que produziram hastes floríferas. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do desponte na qualidade das hastes florais de nove cultivares de crisântemo de corte. O experimento foi realizado na estufa no Setor de Floricultura da UFSM, em delineamento inteiramente casualizado, com esquema fatorial 9x2 (nove cultivares de crisântemo de corte e dois manejos de desponte), com cinco repetições.  As estacas de crisântemo foram coletas no jardim clonal do próprio setor e enraizadas em casca de arroz carbonizada com duas semanas de dias longos (SDL). As mudas com e sem despontes foram transplantadas em canteiros com 64 hastes m-2. O desponte apical ocorreu no momento do plantio removendo-se a porção terminal e conservando 2 hastes por muda, após o desponte forneceu-se 4 SDL. Avaliaram-se parâmetros fitotécnicos e comerciais. Observou-se que as plantas despontadas obtiveram maiores números de nós foliares e de inflorescência em relação às plantas sem desponte. O comprimento das hastes com e sem desponte foram de 97,7 e 107,4 cm respectivamente, acima do padrão de comercialização. A massa média das hastes despontadas foram 11% menor que as plantas sem desponte. As nove cultivares conduzidas com desponte resultaram em hastes florais com menor diâmetro, influenciando na sua qualidade, conferindo hastes leves e frágeis.

 

Downloads

Publicado

13-04-2017

Como Citar

FARIAS MENEGAES, J.; ANTÔNIO BELLÉ, R.; ANTONELLO LONDERO BACKES, F. A.; POZZATTI ZAGO, A.; DE LIMA FRANZEN, F. QUALIDADE DAS HASTES FLORAIS DE NOVE CULTIVARES CRISÂNTEMO DE CORTE COM DIFERENTES DESPONTES. Acta Iguazu, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 64–71, 2017. DOI: 10.48075/actaiguaz.v6i1.16702. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/16702. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS