AS TORCIDAS ORGANIZADAS DO “TRIO DE FERRO” PAULISTANO: A BUSCA PELO EQUILÍBRIO INSTÁVEL DAS TENSÕES

Autores

  • Jefferson Ferreira do Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v4i1.14575

Palavras-chave:

Torcidas Organizadas de Futebol, Violência, Estatuto do Torcedor, Norbert Elias

Resumo


O presente trabalho visa analisar o impacto das torcidas organizadas de futebol no aumento da violência, especialmente na cidade de São Paulo-SP, Brasil, onde torcedores de três dos mais importantes e populares clubes da América Latina se encontram, apimentados por uma rivalidade marcada pelo equilíbrio na esfera futebolística. Tal análise tem como base uma bibliografia sociológica e antropológica sobre o tema, em especial as produções que tem como pano de fundo o Brasil, a teoria de Norbert Elias, a Lei federal número 10.671, de 15 de maio de 2003 – chamada popularmente de Estatuto do Torcedor, a Lei Federal 12.299/2010, o “Novo Estatuto do Torcedor”, e visitas na sede de uma das torcidas no ano de 2005 e em jogos de futebol, ora como torcedor comum, ora em companhia de torcedores organizados. Integrando trabalho de campo e bibliográfico foi possível perceber uma modificação na estrutura da violência destas torcidas uma vez que, inicialmente, o Estatuto do Torcedor ampliou a vigilância nos estádios e arredores.

Downloads

Publicado

30-06-2016

Como Citar

NASCIMENTO, J. F. do. AS TORCIDAS ORGANIZADAS DO “TRIO DE FERRO” PAULISTANO: A BUSCA PELO EQUILÍBRIO INSTÁVEL DAS TENSÕES. Alamedas, [S. l.], v. 4, n. 1, 2016. DOI: 10.48075/ra.v4i1.14575. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/14575. Acesso em: 29 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios