A mudança de compreensão sobre a educação física escolar a partir da participação no Programa Residência Pedagógica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2021.n3.27634

Palavras-chave:

Residência Pedagógica, Educação Física, Mudança de Concepção

Resumo


OBJETIVO: O estudo visa identificar em que medida a participação no Programa Residência Pedagógica (PRP) pode gerar uma mudança de concepção dos participantes acerca do ensino na Educação Física (EF) escolar.MÉTODOS: Pautada numa abordagem mista, quantitativa e qualitativa, a pesquisa se caracteriza como um estudo de casos múltiplos, no qual sete acadêmicos e três professores, responderam um questionário e uma entrevista. RESULTADOS: Os resultados indicam que a maioria dos participantes do PRP relata a ocorrência de uma mudança na compreensão do sentido da EF escolar, quando comparada com o entendimento anterior à participação no programa, além de uma alteração na percepção em relação ao conhecimento sobre a pluralidade de temas pertinentes a essa disciplina. CONCLUSÃO: Os principais fatores que induziram a alteração foram: a criação e o desenvolvimento de uma proposta curricular, a compreensão da pluralidade dos temas da EF como direito de aprendizagem dos alunos e as experiências em desenvolver o planejamento em um contexto escolar real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robson Machado Borges, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí)

Doutor em Ciências do Movimento Humano. Professor adjunto na Unijuí, atuando no curso de Educação Física e no Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional.

Maria Regina Johann, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí)

Doutora em Educação nas Ciências. Professora adjunta da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, UNIJUI.

Referências

ARENDT, H. A crise na educação. In: ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 2002.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BEHRENS, M. A. O paradigma da complexidade na formação e no desenvolvimento profissional de professores universitários. Educação, Porto Alegre, v. 30, n. 3, p. 439-55, 2007.

BORGES, R. Estudar com professores: a formação continuada e o processo de mudança de concepção de ensino na educação física escolar. Curitiba: CRV, 2019.

BRACHT, V. A educação física escolar no Brasil: o que ela vem sendo e o que pode ser (elementos de uma teoria pedagógica para a Educação Física). Ijuí: Unijuí, 2019.

BRACHT, V.; CAPARROZ, F. E.; DELLA FONTE, S. S.; FRADE, J. C.; PAIVA, F.; PIRES, R. M. S. Pesquisa em ação: a educação física na escola. Ijuí: Unijuí, 2003.

BRACHT, V.; GONZÁLEZ, F. J. Educação física escolar. In: GONZÁLEZ, F. J.; FENSTERSEIFER, P. E. (Orgs.). 3. ed. Dicionário crítico de educação física. Ijuí: Unijuí, 2014. p. 241-7.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Normativa n. 9, de 30 de junho de 2009. Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica. Brasília, DF, 2009. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/port_normt_09_300609.pdf>. Acessado em: 21 de junho de 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Rede nacional de formação continuada de professores de educação básica. Brasília, DF. MEC; SEB, 2006. 208p. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Rede/catalg_rede_06.pdf>. Acessado em: 21 de junho de 2021.

BRASIL. República Federativa do Brasil. Lei n°. 10.172, de 9/1/2001. Plano Nacional de Educação. Brasília, DF, 2001. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm>. Acessado em: 21 de junho de 2021.

BRASIL. República Federativa do Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC20dezsite.pdf>. Acessado em: 06 de janeiro de 2020.

BRASIL. República Federativa do. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB N°. 9394/1996. Brasília, DF, 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acessado em: 21 de junho de 2021.

BRASIL. República Federativa do. Lei Nº 13.005, de 25/04/2014. Brasília, DF, 2014. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm>. Acessado em: 21 de junho de 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: educação física. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1998. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/introducao.pdf>. Acessado em: 21 de junho de 2021.

CAPES. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. 2018. Programa Residência Pedagógica. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/211-218175739/55921-mec-lanca-politica-nacional-de-formacao-de-professores-com-80-mil-vagas-para-residencia-pedagogica-em-2018>. Acessado em: 15 de janeiro de 2020.

CARVALHO, R. M. A.; MACHADO A. B. Os impactos do PIBID na formação de professores de Educação Física para a educação de jovens e adultos. Cadernos de Formação RBCE, [s.l.], v. 7, n. 2, p. 57-67, 2016.

COSTA, C. K. S. PIBID e residência pedagógica: contribuições para formação do aluno de licenciatura em educação física. 2019. 37f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.

FENSTERSEIFER, P. E. Formação inicial e continuada e atuação profissional: a necessidade da tensão permanente no âmbito escolar. In: ACOSTA, F.; KRIVZOV, F.; ROZENGARDT, R. (Orgs.). La educación física: prácticas escolares y prácticas de formación. Buenos Aires: Editores Associados, 2018. p. 165-73.

FERREIRA, J. Significados e tessituras da formação continuada no âmbito do desenvolvimento profissional do professor. In: HENRIQUE, J.; ANACLETO, F. N. A.; PEREIRA, S. A. M. (Orgs.). Desenvolvimento profissional de professores de educação física: reflexões sobre a formação e socialização docente. Curitiba: CRV, 2016, p. 95-118.

GONZÁLEZ, F. J. Atuação dos professores da educação física escolar: entre o abandono do trabalho docente e a renovação pedagógica. In: SILVA, P. C. da C.; GEREZ, A. G.; NASCIMENTO, A. C. S.; OLIVEIRA E SILVA, B. de; LOUREIRO, F. L.; ALMEIDA, F. Q. de; ... ; RECHIA, S. (Orgs.). Territorialidade e diversidade regional no Brasil e América Latina: suas conexões com a Educação Física e as Ciências do Esporte. Florianópolis: Tribo da Ilha, 2016. p. 123-36.

GONZÁLEZ, F. J.; FRAGA, A. B. Caderno do professor. In: RIO GRANDE DO SUL. Secretaria de Estado da Educação. Departamento Pedagógico. Lições do Rio Grande. Porto Alegre: SE/DP, 2009. p. 97-151.

GOODSON, I. Currículo: teoria e história. Petrópolis: Vozes,1995.

IMBERNÓN, F. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

LAJONQUIÈRE, L. A transformação das práticas educativas e a oficina de educadores. Notas introdutórias. Educação e Sociedade, São Paulo, n. 46, p. 460-75, 1993.

MILANI, A. G.; DARIDO, S. C. Os conteúdos atitudinais no currículo de Educação Física do estado de São Paulo. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 2, p. 448-61, 2016.

MOLINA NETO, V. Formação permanente. In: GONZÁLEZ, F. J.; FENSTERSEIFER, P. E. (Orgs.). Dicionário crítico de educação física. 3. ed. Ijuí: Unijuí, 2014, p. 326-27.

MOLINA NETO, V.; MOLINA, M. K. M. A prática pedagógica do professorado de Educação Física no cotidiano escolar. Pesquisar e aprender: metaponto de vista. In: MOLINA NETO, V.; BOSSLE, F.; SILVA, L.; SANCHOTENE, M. Q. (Orgs.). Quem aprende? Pesquisa e formação em educação física escolar. Ijuí: Unijuí, 2009, p. 13-36.

NÓVOA, A. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002, 88p.

QUEIROZ, L. C.; SOLERA, B.; SOUZA, V. F. M. Dos entraves à busca por novos caminhos no planejamento da educação física escolar: residência pedagógica como uma ação participativa. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 13, n. 26, p. 171-86, 2021.

REZER, R.; FENSTERSEIFER, P. E. Docência em Educação Física: reflexões acerca de sua complexidade. Pensar a Prática, Goiânia, v. 11, n. 3, p. 319-29, 2008.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2014.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2011.

TOWNSEND, C. B.; TOMAZZETI, E. M. A mobilização de saberes nas práticas de professores nos anos iniciais: um estudo de caso. Educar em Revista, Curitiba, n. 29, p. 207-221, 2007.

YIN, R. Estudo de caso. Planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman. 2005.

Downloads

Publicado

28-09-2021

Como Citar

BORGES, R. M.; OLIVEIRA, D. F. L. de; JOHANN, M. R. A mudança de compreensão sobre a educação física escolar a partir da participação no Programa Residência Pedagógica. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 19, n. 3, 2021. DOI: 10.36453/cefe.2021.n3.27634. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/27634. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê Educação Física Escolar: desafios e possibilidades na atualidade