Crenças de futuros professores de educação física: uma metassíntese

Autores

  • Leonardo Ristow Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis https://orcid.org/0000-0002-2829-7737
  • Ana Flávia Backes Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis https://orcid.org/0000-0002-3949-8809
  • Vinicius Zeilmann Brasil Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis https://orcid.org/0000-0003-0036-494X
  • André Luiz de Oliveira Braz Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis
  • Thais Emanuelli da Silva Barros Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis
  • Valmor Ramos Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis https://orcid.org/0000-0002-1659-5702
  • Morgana Prá Steinbach Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2022.28499

Palavras-chave:

crenças, futuros professores, educação física

Resumo


INTRODUÇÃO: Nos últimos vinte anos, pesquisas sobre as crenças de futuros professores de Educação Física têm evidenciado a influência das crenças nas decisões curriculares, a relação das crenças e as práticas pedagógicas, a pequena contribuição dos cursos de graduação nas mudanças das crenças, a contribuição das experiencias prévias nas crenças pedagógicas. Diante desse contexto, sintetizar os principais dados qualitativos pode contribuir para uma compreensão a respeito das crenças dos futuros professores no contexto da formação inicial.
OBJETIVO: Realizar uma metassíntese a respeito das crenças de futuros professores de Educação Física.
MÉTODOS: Foi realizada uma metassíntese, caracterizada como uma metodologia de revisão sistemática em que os resultados de estudos qualitativos. Os resultados dos 9 artigos originais foram analisados e sintetizados a partir da técnica de análise de conteúdo. As categorias foram determinadas a priori em: propósitos, conteúdos e estratégias.
RESULTADOS: Existe diferença a respeito das crenças sobre o propósito, enquanto os acadêmicos novatos acreditam que a Educação Física deve focar no desenvolvimento físico e motor dos alunos, os graduandos acreditam que a Educação Física pode desenvolver diversos aspectos. Referente as crenças sobre o conteúdo, os futuros professores acreditam que a técnica deve ser privilegiada. A respeito das crenças sobre as estratégias, os acadêmicos se dividem naqueles que preferem as tarefas analíticas e os que preferem as tarefas globais.
CONCLUSÃO: Destaca-se a diferença nas crenças entre futuros professores, permitindo classificá-los como tradicionais e construtivistas. Os tradicionais acreditam no processo de ensino e aprendizagem centrado no professor, no propósito da Educação Física voltado ao desenvolvimento físico e motor e nas tarefas analíticas. Os construtivistas acreditam que os alunos devem participar ativamente das aulas, possuem uma visão mais complexa da Educação Física, preferem utilizar tarefas globais e tipos de instrução menos diretivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Flávia Backes, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis

Mestre em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina

Vinicius Zeilmann Brasil, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis

Doutor em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina

André Luiz de Oliveira Braz, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina

Thais Emanuelli da Silva Barros, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina

Valmor Ramos, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis

Doutor em Educação Física pela Universidade do Porto

Morgana Prá Steinbach, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis

Graduada em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina

Referências

ADAMAKIS, M; DANIA, A. Are pre-service teachers’ beliefs toward curricular outcomes challenged by teaching methods modules and school placement? Evidence from three Greek physical education faculties. European Physical Education Review, London, v. 26, n. 4, p. 729-46, 2020. DOI: <https://doi.org/10.1177/1356336X19880574>.

ASHTON, P. Historical overview and theoretical perspectives of research on teachers’ beliefs. In: FIVES, H.; GILL, M. G. (Eds). International handbook of research on teachers’ beliefs. New York: Routledge, 2015. p. 55-88.

BACKES, A. F.; RISTOW, L.; BRASIL, V. Z.; ROSA, R. S. D.; CARDOSO, J. D.; RAMOS, V. Ensino dos esportes coletivos: as fontes de crenças pedagógicas de universitários em educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Brasília, v. 42, n. e-203, p. 1-9, 2021. DOI: <https://doi.org/10.1590/rbce.42.2019.284>.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BERNSTEIN, E; HERMAN, A. M.; LYSNIAK, U. Beliefs of pre-service teachers toward competitive activities and the effect on implementation and planning for physical education classes. Teacher Education Quarterly, Claremont, v. 40, n. 4, p. 63-79, 2013. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/teaceducquar.40.4.63>.

CIAMPOLINI, V.; MILISTETD, M.; KRAMERS, S.; NASCIMENTO, J. V. O que são life skills e como integrá-las no esporte brasileiro para promover o desenvolvimento positivo de jovens? Journal of Physical Education, Maringá, v. 31, n. 1, p. e3150, 2020. DOI: <https://doi.org/10.4025/jphyseduc.v31i1.3150>.

DE SOUZA, J. R.; BRASIL, V. Z.; KUHN, F.; DE BARROS, T. E. D. S.; RAMOS, V. As crenças de graduandos em educação física sobre o ensino dos esportes. Movimento, Porto Alegre, v. 23, n. 1, p. 133-46, 2017. DOI: <https://doi.org/10.22456/1982-8918.64032>.

DE SOUZA, J. R.; RAMOS, V.; BRASIL, V. Z.; KUHN, F.; BACKES, A. F.; GODA, C.; RISTOW, L.; CONTI, B. C. Creencias de estudiantes de educación física para enseñanza del deporte. Educación Física y Ciencia, Buenos Aires, v. 20, n. 3, p. e052, 2018. DOI: <https://doi.org/10.24215/23142561e052>.

FONSECA, F. S.; SANTOS, D. V. L. A.; FIGUEIREDO, L. S.; FARAH, B. Q.; DE MORAES, Á. F.; COSTA, G. D. C. T.; FIALHO, J. V. A. P. Nível de conhecimento acerca dos métodos de ensino dos esportes coletivos e sua frequência de utilização na atuação profissional. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 19, n. 2, p. 49-55, 2021. DOI: <https://doi.org/10.36453/cefe.2021.n2.27259>.

GOODYEAR, V.; DUDLEY, D. “I’m a facilitator of learning!” Understanding what teachers and students do within student-centered physical education models. Quest, Cambridge, v. 67, n. 3, p. 274-89, 2015. DOI: <https://doi.org/10.1080/00336297.2015.1051236>.

GRAÇA, A.; MESQUITA, I. Modelos e concepções de ensino dos jogos desportivos. In: TAVARES, F. Jogos desportivos colectivos: ensinar a jogar. Porto: FADEUP, 2013. p. 9-54.

GROSSMAN, P. L. The making of a teacher: Teacher knowledge and teacher education. New York: Teachers College Press,1990.

HARVEY, S.; O’DONOVAN, T. M. Pre-service physical education teachers’ beliefs about competition in physical education. Sport, Education and Society, London, v. 18, n. 6, p. 767-87, 2013. DOI: <https://doi.org/10.1080/13573322.2011.610784>.

KIRK, D. Educational value and models-based practice in physical education. Educational Philosophy and Theory, Sidney, v. 45, n. 9, p. 973-86, 2013. DOI: <https://doi.org/10.1080/00131857.2013.785352>.

KULINNA, P. H.; BRUSSEAU, T.; FERRY, M.; COTHRAN, D. Preservice teachers’ belief systems towards curricular outcomes for physical education. Research Quarterly for Exercise and Sport, Abingdon, v. 81, n. 2, p. 189-98, 2010. DOI: <https://doi.org/10.1080/02701367.2010.10599666>.

LINKER, J. M.; WOODS, A. M. “Like, we don’t want to be PE teachers:” Preservice classroom teachers’ beliefs about physical education and willingness to incorporate physical activity. Physical Educator, Champaign, v. 75, n. 1, p. 77-98, 2018. DOI: <https://doi.org/10.18666/TPE-2018-V75-I1-7640>.

LODEWYK, K. R. Relations between epistemic beliefs and instructional approaches to teaching games in prospective physical educators. Physical Educator, Champaign, v. 72, n. 4, p. 677-700, 2015. DOI: <https://doi.org/10.18666/TPE-2015-V72-I4-6479>.

METZLER, M. Instructional models in physical education. New York: Taylor & Francis, 2017.

MILISTETD, M.; CIAMPOLINI, V.; MENDES, M. S.; CORTELA, C. C.; NASCIMENTO, J. V. Student-coaches perceptions about their learning activities in the university context. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Brasília, v. 40, n. 3, p. 281-7, 2018. DOI: <https://doi.org/10.1016/j.rbce.2018.03.005>.

MOSSTON, M. Teaching physical education: From command to discovery. Ohio: MAcMillan Publishing Company, 1966.

PAJARES, F. Teachers’ beliefs and educational research: Cleaning up a messy construct. Review of Educational Research, San Diego, v. 62, n. 3, p. 307-32, 1992. DOI: <https://doi.org/10.3102/00346543062003307>.

PHILPOT, R.; SMITH, W. Beginning & graduating student-teachers’ beliefs about physical education: a case study. Asia-Pacific Journal of Health, Sport and Physical Education, Adelaide, v. 2, n. 1, p. 33-50, 2011. DOI: <https://doi.org/10.18666/TPE-2018-V75-I1-7640>.

RAMOS, V.; SOUZA, J. R.; BRASIL, V. Z.; BARROS, T. E. D. S.; NASCIMENTO, J. V. As crenças sobre o ensino dos esportes na formação inicial em Educação Física. Revista da Educação Física, Maringá, v. 25, n. 2, p. 231-44, 2014. DOI: <https://doi.org/10.4025/reveducfis.v25i2.22669>.

RAMOS, V.; DOS SANTOS GRAÇA, A. B.; DO NASCIMENTO, J. V. O conhecimento pedagógico do conteúdo: estrutura e implicações à formação em educação física. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 161-71, 2008. DOI: <https://doi.org/ 10.1590/S1807-55092008000200007>.

SANDELOWSKI, M.; BARROSO, J. Handbook for synthesizing qualitative research. New York: Springer publishing company, 2006.

SATO, T.; HODGE, S. R.; CASEBOLT, K.; SAMALOT-RIVERA, A. Physical education teacher candidates’ beliefs about instructing students with disabilities in adapted aquatics. International Journal of Aquatic Research and Education, Champaign, v. 9, n. 3, p. 308-328, 2015. DOI: <https://doi.org/10.25035/ijare.09.03.07>.

SKOTT, J. The promises, problems, and prospects of research on teachers’ beliefs. In: FIVES, H.; GILL, M. G. (Eds.). International handbook of research on teachers’ beliefs. New York: Routledge, Taylor and Francis Group; 2015. p. 37-54.

SYRMPAS, I.; CHEN, S.; PASCO, D.; DIGELIDIS, N. Greek preservice physical education teachers’ mental models of production and reproduction teaching styles. European Physical Education Review, London, v. 25, n. 2, p. 544-64, 2019. DOI: <https://doi.org/10.1177/1356336X17752627>.

TANNEHILL, D.; MAcPHAIL, A. What examining teaching metaphors tells us about pre-service teachers’ developing beliefs about teaching and learning. Physical Education and Sport Pedagogy, London, v. 19, n. 2, p. 149-63, 2014. DOI: <https://doi.org/10.1080/17408989.2012.732056>.

XIANG, P.; LOWY, S.; McBRIDE, R. The impact of a field-based elementary physical education methods course on preservice classroom teachers’ beliefs. Journal of Teaching in Physical Education, Hanover, v. 21, n. 2, p. 145-61, 2002. DOI: <https://doi.org/10.1123/jtpe.21.2.145>.

ZIMMER, L. Qualitative meta-synthesis: a question of dialoguing with texts. Journal of Advanced Nursing, Hull, v. 53, n. 3, p. 311-8, 2006. DOI: <https://doi.org/10.1111/j.1365-2648.2006.03721.x>.

Downloads

Publicado

30.05.2022

Como Citar

RISTOW, L.; BACKES, A. F. .; ZEILMANN BRASIL, V. .; BRAZ, A. L. de O.; BARROS, T. E. da S.; RAMOS, V.; PRÁ STEINBACH, M. Crenças de futuros professores de educação física: uma metassíntese . Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 20, p. e–28499, 2022. DOI: 10.36453/cefe.2022.28499. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/28499. Acesso em: 19 ago. 2022.