Mobilidade Urbana com Bicicletas e a Hegemonia do Automóvel no Espaço Urbano de Maringá

Autores

  • Eduardo Simões Flório de Oliveira
  • Natalia Fernanda Ramos de Oliveira
  • Henrique Manoel da Silva

Palavras-chave:

Geografia urbana, Mobilidade por bicicletas, Direito à cidade democratização do espaço urbano.

Resumo


A perspectiva deste trabalho é diagnosticar os aspectos geográficos e culturais envolvendo a mobilidade urbana com bicicletas no município de Maringá, Paraná, sinalizando para políticas de conscientização e mudanças na infraestrutura no sentido de viabilizar o uso deste meio de transporte e, assim, melhorar as condições nos deslocamentos urbanos. Trata-se de uma crítica ao predomínio automobilístico, que tem falhado em vários aspectos, pois as cidades baseadas nesse modelo urbanístico se mostram mais custosas e poluídas ambientalmente. Também será investigado o momento histórico em que se consolidou a preferência pelo transporte individual motorizado em detrimento dos demais, visto que Maringá já teve outro retrato nestes aspectos. A metodologia adotada na pesquisa possui um caráter multidimensional envolvendo o cruzamento de fontes a partir de: coleta de dados estatísticos, pesquisa documental, levantamento bibliográfico, análise comparativa e entrevistas semi-direcionadas, de forma a extrair informações qualitativas dos depoentes. Também será abordado o direito ao meio urbano, pois entendemos que o predomínio dos modais motorizados nas vias impossibilita o cidadão ao seu “direito à cidade”, sendo assim, é preciso ressignificá-la.

Downloads

Publicado

23-02-2017

Como Citar

SIMÕES FLÓRIO DE OLIVEIRA, E.; RAMOS DE OLIVEIRA, N. F.; DA SILVA, H. M. Mobilidade Urbana com Bicicletas e a Hegemonia do Automóvel no Espaço Urbano de Maringá. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 11, n. 15, p. 23–30, 2017. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/16315. Acesso em: 17 ago. 2022.