O Estado-tampão: Nova Geopolítica ou Novas Fronteiras?

Autores

  • Rafael Regiani

Palavras-chave:

Curzon, Fronteira, Estado-tampão

Resumo


Lorde Curzon era geógrafo e Vice-Rei da Índia. Estava, portanto, numa posição privilegiada para aplicar suas ideias geopolíticas. Sua conferência sobre as fronteiras dada em 1907 em Oxford é sua contribuição mais relevante. Nela, Curzon distingue entre fronteiras naturais e artificiais, categoria em que inclui o Estado-Tampão. Contudo, à medida que o Estado-Nação como máxima força política cede à formação de grandes blocos de estados, o Estado-Tampão como fronteira entre poderes rivais perde a razão de ser. Dois blocos antagônicos se destacam atualmente: Atlantismo e Eurasianismo. Um terceiro bloco, o Meridionalismo, poderia ser formado para servir de tampão entre eles.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

REGIANI, R. O Estado-tampão: Nova Geopolítica ou Novas Fronteiras?. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 11, n. 15, p. 71–82, 2000. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/16389. Acesso em: 17 ago. 2022.