Vulnerabilidade Socioambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Cascavel, Cascavel, Paraná

Autores

  • Greicy Jhenifer Tiz
  • Maria Teresa de Nóbrega
  • José Edézio da Cunha

Palavras-chave:

Bacia hidrográfica, Rio Cascavel, Espaços urbanos

Resumo


Os espaços urbanos são reflexos da estrutura social que, dividida em classes, produz um espaço também dividido e palco de problemas socioambientais. Tendo em vista tais problemáticas, o estudo da vulnerabilidade socioambiental é importante, pois permite identificar grupos sociais mais expostos à riscos. No caso da cidade de Cascavel, locus do presente trabalho, o crescimento populacional acentuado durante e após a década de 1970, repercutiu diretamente e de maneira diversa na qualidade de vida da população urbana. Por esse motivo, com o objetivo de analisar a vulnerabilidade socioambiental da bacia hidrográfica do rio Cascavel, Cascavel/Paraná, o presente estudo considerou as seguintes variáveis: ocupações em Áreas de Preservação Permanente (APPs), declividade, esgotamento sanitário via rede geral de esgoto ou pluvial, pessoas analfabetas com dez ou mais anos, domicílios com seis ou mais moradores, domicílios com paredes rústicas e rendimento nominal médio mensal. Foram gerados índices fuzzy para cada variável, o que permitiu gerar mapas de vulnerabilidade social e ambiental e, na sequência, identificar cinco classes de vulnerabilidade para a bacia hidrográfica. Por meio desse estudo, verificou-se que os melhores resultados foram atribuídos aos setores localizados na área norte da bacia e que há correlação direta entre problemas ambientais e sociais.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

TIZ, G. J.; DE NÓBREGA, M. T.; DA CUNHA, J. E. Vulnerabilidade Socioambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Cascavel, Cascavel, Paraná. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 11, n. 15, p. 117–124, 2000. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/16471. Acesso em: 10 ago. 2022.