Território Indígena – É Preciso “Cercar” para Ser Reconhecido

Autores

  • Ana Cristina Bochnia Cabral
  • Erneldo Schallenberger

Palavras-chave:

Território, Mobilidade, Terra, Conflitos.

Resumo


A temática dos deslocamentos indígenas Guarani foi amplamente discutida a partir de categorias de várias áreas do conhecimento. Deste modo, há uma vasta literatura existente sobre esses povos que constantemente vem se deslocando por essas matas. Partindo dos deslocamentos, contudo, podemos afirmar que a terra é essencial à vida dessas pessoas, pois está relacionada com a cultura, a religião, bem como a economia, a política e a vida social de seus habitantes. Nos dias atuais, há um grande contingente de pessoas que vivem em territórios provisórios,assim, a luta pelo direito à terra é recorrente. Apesar de não haver fronteiras físicas para esses grupos, hoje, é preciso que ela seja marcada para garantirem reconhecimento perante a sociedade que os envolve. A base para essa pesquisa foi o trabalho de campo através do método etnográfico realizado numa aldeia localizada em Guaíra – PR. Analisamos os conceitos territoriais bem como, o contexto de conflitos acendidos em torno destes, articulados com o “viver bem” Guarani que caracteriza sua identidade. Pretendo com isso, compreender o sentido de viver numa área não demarcada que condiciona o fator da imobilidade. Entretanto, a perspectiva da mobilidade é reavivada através da cosmologia que é intermediada pela figura expressa do xamã.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BOCHNIA CABRAL, A. C.; SCHALLENBERGER, E. Território Indígena – É Preciso “Cercar” para Ser Reconhecido. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 11, n. 15, p. 134–142, 2000. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/16569. Acesso em: 10 ago. 2022.