Espaços Públicos Multiculturais nos Institutos Federais: entre Culturas e Identidades

Autores

  • Arthur Breno Stürmer

Palavras-chave:

Cultura, Educação, Currículo, Espaço, Identidades.

Resumo


As relações entre currículo, cultura e identidade podem configurar espaços multiculturais que, se não forem valorizados como opções e alternativas para aproximar a teoria da prática ou o plano da política em direção à realidade concreta, das práticas e ações cotidianas, tornam-se banais e potencialmente aptos a facilitar conflitos. Os Institutos Federais, em especial, lidam com uma cultura técnica e tecnológica que não dispensam serem problematizadas no mundo contemporâneo, pois produzem valores, alimentam representações, orientam comportamentos e ajudam a formar uma visão própria da sociedade. Este artigo traz o resultado de pesquisa bibliográfica, discutindo-o com o foco no Instituto Federal Farroupilha, com o objetivo de alertar para a dimensão simbólica e cultural presente em documentos contratuais – currículos, projetos pedagógicos – que ensejam a participação democrática na construção das identidades. Propõem-se a criação de espaços públicos multiculturais como resposta à necessária promoção do desenvolvimento cultural de grupos e pessoas. Conclui-se que os Institutos Federais têm importante papel com relação à cultura, ao acumularem um potencial de transformação cultural, mas é preciso vislumbrar o conteúdo cultural em suas ações e se reconhecer como produtor de um campo de ação cultural.

Downloads

Publicado

17-11-2017

Como Citar

STÜRMER, A. B. Espaços Públicos Multiculturais nos Institutos Federais: entre Culturas e Identidades. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 12, n. 17, p. 122–134, 2017. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/18285. Acesso em: 22 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos