DA INTERPRETAÇÃO À APRECIAÇÃO: A AUTORIA ACADÊMICA NO CONTEXTO DO NOVO PRODUTIVISMO

Autores

  • Thomas Massao Fairchild

DOI:

https://doi.org/10.48075/rt.v13i28.15096

Resumo


Argumento que a autoria acadêmica, entendida como uma “função” do discurso (FOUCAULT, 1996, 2001, 2005), vem sendo modificada nos processos que caracterizam a universidade contemporânea. Elejo dois pontos de observação dessas mudanças: os discursos sobre o plágio acadêmico e o desenvolvimento de técnicas de bibliometria voltadas para a aferição da produtividade acadêmica. Os primeiros vêm situando o plágio no terreno da ética individual e da superfície textual; o segundo, inversamente, vem transferindo dos indivíduos para as comunidades a responsabilidade pela validação do conhecimento produzido. O resultado é a transição de uma lógica da “avaliação” centrada na figura do especialista para a da “apreciação” por uma comunidade de pares. Modificam-se assim as condições em que se estabelece a autoria de textos acadêmicos.

Downloads

Publicado

30-01-2017

Como Citar

FAIRCHILD, T. M. DA INTERPRETAÇÃO À APRECIAÇÃO: A AUTORIA ACADÊMICA NO CONTEXTO DO NOVO PRODUTIVISMO. Trama, [S. l.], v. 13, n. 28, p. 213–239, 2017. DOI: 10.48075/rt.v13i28.15096. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/trama/article/view/15096. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Escrita Acadêmica e Ensino de Escrita Acadêmica