INCERTEZAS E O DILEMA DA SOCIALIZAÇÃO: A AUTOETNOGRAFIA DE UM PÓS-GRADUANDO.

Autores

  • Henrique De Sá Tschumi
  • Marina Keiko Nakayama

Palavras-chave:

autoetnografia, mestrado, incerteza, socialização

Resumo


A autoetnografia é uma metodologia utilizada pela academia com o objetivo de conferir validade à pesquisa onde o autor é parte integrante do estudo de uma cultura. Assim, esta metodologia permite a explicitação do conhecimento referente à experiência vivida, e no caso deste artigo, a de cursar uma pós-graduação. As técnicas utilizadas para coleta de dados foram (a) narrativa auto-reflexiva, (b) entrevistas semiestruturadas com participantes da narrativa e (c) auto-entrevista realizada por colega de pós. As entrevistas foram transcritas e analisadas. O resultado da análise contínua fez surgir os temas: (1) incerteza, devido às características interdisciplinares da minha formação acadêmica e a gama de oportunidades que possuo; e (2) socialização, como dilema, pela falta de experiência de vida e medo de me comprometer e não atender às expectativas. Portanto, a experiência de viver uma pós-graduação provocou a emersão destes temas, que já ocorriam, mas que puderam ser percebidos e melhor trabalhados através dos métodos que a autoetnografia proporciona.

Downloads

Publicado

05-11-2014

Como Citar

TSCHUMI, H. D. S.; NAKAYAMA, M. K. INCERTEZAS E O DILEMA DA SOCIALIZAÇÃO: A AUTOETNOGRAFIA DE UM PÓS-GRADUANDO. Travessias, Cascavel, v. 8, n. 2, 2014. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/10227. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

EDUCAÇÃO