Formação de professores em contextos de rizoma, de aprendência e de TCD: possibilidades para um ensino emancipatório e participativo

Autores

  • Leidiane Marques de Aguiar
  • Beatriz Helena Dal Molin

Palavras-chave:

Rizoma, Formação de Professores, Tecnologia de Comunicação Digital (TCD).

Resumo


Pretendemos, por meio deste artigo, trazer a lume reflexões sobre a importância da formação continuada de professores, possibilitando necessárias discussões de caráter pedagógico e epistemológico sobre recursos tecnológicos presentes nas escolas e na vida humana, com o intuito de possibilitar novas paisagens no contexto escolar e mudanças no fazer pedagógico . Para tanto, trazemos à baila os pensamentos dos autores Deleuze e Guattari (1995), Lévy (1998), Assmann (2001, 2012), Catapan (2001), Dal Molin (2003, 2013), Ramal (2000), Kenski (2007), Fais (2011), Motter (2013), Roncarelli (2012), Moran (2014) e Vitkowski (2014), que comungam do mesmo viés de pensamento. Segundo eles, a educação precisa buscar caminhos condizentes com o momento atual e com a maneira como os estudantes pensam, agem e produzem conhecimento em pleno século XXI.

Referências

ASSMANN, Hugo. A metamorfose do aprender na sociedade da informação. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n.2, p. 7-15, maio/ago. 2000.

______. Metáforas novas para reencantar a educação: epistemologia e didática. 3 ed. Piracicaba: Editora Unimep, 2001.

______. Reencantar a educação: rumo à sociedade aprendente. 12. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

CATAPAN, Araci Hack. Tertium: o novo modo de ser, do saber e do aprender. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção, Área de Concentração em Mídia e Conhecimento) – Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis-SC, 2001.

DAL MOLIN, Beatriz Helena. Do tear à tela: uma tessitura de linguagens e sentidos para o processo de aprendência. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção, Área de Concentração em Mídia e Conhecimento) – Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis-SC, 2003.

DAL MOLIN, Beatriz Helena; GRANETTO, Julia Cristina. Tecnologia Digital e a Formação de Professores. In: XI Jornada do HISTEDBR, 2013, Cascavel - PR. Disponível em:<http://www.histedbr.fe.unicamp.br/acer_histedbr/jornada/jornada11/artigos/7/artigo_simposio_7_916_jugranetto@gmail.com.pdf>. Acesso em: 24 jun. 2015.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Tradução de Aurélio Guerra Neto; Célia Pinto costa. Vol. 1. São Paulo: Editora 34, 1995.

FAIS, Gilson. A escola, as linguagens e as tecnologias. In: Caderno Marista de Tecnologia Educacional. Organização: Mércia Maria Silva Procópio e João Carlos de Paula. Brasília: UMBRASIL, 2011. p.19-35.

GALLINA, Simone Freitas da Silva. Deleuze e Hume: Experimentação e pensar. PHILÓSOPHOS, nº 12, v. 1, p. 123-144. Santa Maria: Fapas, 2007.

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Tradução Susana Alexandria (nova edição ampliada e atualizada). 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009.

JORDÃO, Teresa Cristina. Formação de Educadores: a formação do professor para a educação em um mundo digital. In: BRASIL, Ministério da Educação. Tecnologias digitais na educação. Ano XIX boletim 19 - Novembro-Dezembro/2009. ISSN 1982 – 0283. p.9-17.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 3. ed. São Paulo: Papirus, 2007.

LÉVY. Pierre. Cibercultura. Trad. C. I. Costa. São Paulo: Ed. 34, 1998.

LÉVY, Pierre; AUTHIER, Michel. As árvores de conhecimentos. Tradução de Monica M. Seincman. São Paulo: Editora Escuta, 1995.

LUDOVICO, Francieli Motter. Educação a Distância para o sistema prisional: princípios e contradições. 110 f. Dissertação (Mestrado em Letras, Área de concentração Linguagem e Sociedade) Programa de Pós-Graduação em Letras. Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2014.

MORAN, José Manuel. Autonomia e colaboração em um mundo digital. Educatrix, Ano 4, n.7, 2014. São Paulo: Moderna, p. 52-57.

MOTTER, Rose Maria Belim. My way: um método para o ensino-aprendizagem de Língua Inglesa. 281f. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Área de concentração Mídia e Conhecimento). Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis-SC, 2013.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants. University Press, em 2001. Disponível em:<http://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20-%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf>. Acesso em: 04 abr. 2016.

RAMAL, Andrea Cecilia. Avaliar na cibercultura. Revista Pátio, Porto Alegre: Ed. Artmed, fev/ 2000.

RONCARELLI, Dóris. Ágora: concepção e organização de uma taxionomia para análise e avaliação de Objetos Digitais de ensino-aprendizagem. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção, Área de Concentração em Mídia e Conhecimento) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis-SC, 2012.

SILVA, Marco. Internet na escola e inclusão social na Cibercultura. s.a. Disponível em:< http://www.pbh.gov.br/smed/capeonline/seminario/marco.html>. Acesso em: 13 jun. 2015

VITKOWSKI, José Rogério. Experimentação dos professores na EaD: formas, ritmos, linhas, rizoma. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis- SC, 2014.

Downloads

Publicado

19-08-2016

Como Citar

DE AGUIAR, L. M.; DAL MOLIN, B. H. Formação de professores em contextos de rizoma, de aprendência e de TCD: possibilidades para um ensino emancipatório e participativo. Travessias, Cascavel, v. 10, n. 2, p. 272–281, 2016. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/13957. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

EDUCAÇÃO