PRINCÍPIOS HEURÍSTICOS NA AVALIAÇÃO DE HUDS DE VIDEOGAMES

Autores

  • Raphael Schmitz da Silva
  • Ricardo Triska

Palavras-chave:

Interfaces Gráficas, Heurística, Usabilidade, Jogabilidade, Videogames.

Resumo


ESTE TRABALHO VISOU REALIZAR UM ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE A AVALIAÇÃO DE INTERFACES GRÁFICAS DE VIDEOGAMES, CORRELACIONANDO OS PRINCÍPIOS HEURÍSTICOS PROPOSTOS POR FEDEROFF (2002), DESURVIRE, CAPLAN E TOTH (2004) E NIELSEN (1994) COM OS ASPECTOS RELATIVOS À CONSTRUÇÃO DE HEADS-UP DISPLAYS OU HUDS. FORAM REUNIDOS FUNDAMENTOS TEÓRICOS POR MEIO DA REVISÃO DE LITERATURA PARA DEFINIR OS CONCEITOS ABORDADOS, A TERMINOLOGIA, OS PRINCÍPIOS HEURÍSTICOS GERAIS E AS HEURÍSTICAS DIRECIONADAS PARA A AVALIAÇÃO DE VIDEOGAMES. COMO RESULTADOS DESTE ESTUDO FIZERAM-SE APONTAMENTOS QUANTO À VIABILIDADE DE USO E CLASSIFICAÇÃO DOS PRINCÍPIOS HEURÍSTICOS PARA A AVALIAÇÃO DOS VIDEOGAMES E DOS HUDS. 

Downloads

Publicado

18-09-2012

Como Citar

DA SILVA, R. S.; TRISKA, R. PRINCÍPIOS HEURÍSTICOS NA AVALIAÇÃO DE HUDS DE VIDEOGAMES. Travessias, Cascavel, v. 6, n. 2, 2012. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/6215. Acesso em: 21 out. 2021.

Edição

Seção

ARTE E COMUNICAÇÃO