AGROECOLOGIA E EDUCAÇÃO: A FORMAÇÃO DAS IDENTIDADES NO MST

Autores

  • Jaqueline Cerezoli
  • Eliane Cardoso Lopes

Palavras-chave:

EDUCAÇÃO, AGROECOLOGIA, FORMAÇÃO DE IDENTIDADES.

Resumo


Este artigo pretende desvendar, por meio da linguagem, aspectos ligados à formação das identidades dos alunos de uma escola Itinerante vinculada ao MST. A escolha de tal instituição escolar se deu em virtude da abordagem educacional que o MST tem mantido em suas escolas, que consiste em privilegiar temas ligados aos cuidados com o meio ambiente, tais como a agroecologia. A fundamentação teórica se baseia principalmente nos autores discutem as questões relacionadas a construção das identidades, principalmente Moita Lopes, que traz para a sala de aula a aplicação desses conceitos. Neste artigo foi dado o enfoque nas questões ligadas ao espaço que a agroecologia e os cuidados com o meio ambiente ocupam na formação desses alunos. O que se pôde contemplar no âmbito do trabalho foi como se dão as relações entre os sujeitos do discurso na sala de aula, e de que forma atuam uns sobre os outros na construção de suas identidades.  

Downloads

Publicado

18-12-2012

Como Citar

CEREZOLI, J.; LOPES, E. C. AGROECOLOGIA E EDUCAÇÃO: A FORMAÇÃO DAS IDENTIDADES NO MST. Travessias, Cascavel, v. 6, n. 3, 2012. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/6503. Acesso em: 23 out. 2021.

Edição

Seção

EDUCAÇÃO