A INFLUÊNCIA NA INTENSIDADE DA DOR NA LOMBALGIA CRÔNICA ASSOCIADA A DISMENORREIA, COM A UTILIZAÇÃO DA TÉCNICA HEMODINÂMICA VISCERAL

Autores

  • Iranilda Moha
  • José Mohamud Vilagra

DOI:

https://doi.org/10.48075/vscs.v3i2.18252

Palavras-chave:

Lombalgia crônica, dismenorreia, manobra visceral hemodinâmica

Resumo


A lombalgia crônica é caracterizada como dor na região da coluna lombar por um período maior que três meses. É conhecido que a origem é multifatorial envolvendo várias estruturas. Nesse sentido vem crescendo os estudos sobre qual mecanismo provoca quadro álgico e a influência da intervenção da terapia manual nessa estrutura afetada. O aumento na produção da prostaglandina pelo endométrio, no período pré-menstrual provoca fortes contrações no útero, por conseguinte pressiona os vasos sanguíneos a sua volta, o que dificulta o suprimento de oxigênio aos tecidos, contribuindo para o aumento da dor lombar. Dessa forma estudou-se a lombalgia crônica em mulheres jovens, com dismenorreia. A problemática abordada foi verificar a influência na intensidade no quadro álgico lombar, com a intervenção da terapia manual com a manobra hemodinâmica visceral nessas jovens. Foi realizado um estudo de caso, randomizado, do tipo causa e efeito de corte longitudinal, duplo cego, que foi desenvolvido na Clínica Centro de Reabilitação Escola de Fisioterapia FAG no período de setembro de 2016. A amostra teve uma média de idade de 21,6 anos, composta de 31 jovens com lombalgia crônica associado a dismenorreia, em seu período pré-menstrual. Foram avaliadas no parâmetro dor lombar em repouso e a palpação do útero, pela Escala Subjetiva, porém validada, Escala Visual Analógica EVA, no pré e pós a única intervenção com a manobra hemodinâmica visceral. O resultado nesse estudo apresentou redução da dor lombar tanto em repouso quanto na palpação do útero após a intervenção com a manobra visceral, sendo maior na avaliação em repouso, com um total de redução da dor lombar de 46,71%. Dessa forma pode se concluir que nessa amostra estudada houve uma influência positiva, com redução do quadro álgico lombar com a única intervenção da manobra visceral.

Downloads

Publicado

29-12-2017

Como Citar

MOHA, I.; VILAGRA, J. M. A INFLUÊNCIA NA INTENSIDADE DA DOR NA LOMBALGIA CRÔNICA ASSOCIADA A DISMENORREIA, COM A UTILIZAÇÃO DA TÉCNICA HEMODINÂMICA VISCERAL. Varia Scientia - Ciências da Saúde, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 258, 2017. DOI: 10.48075/vscs.v3i2.18252. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variasaude/article/view/18252. Acesso em: 22 jan. 2022.

Edição

Seção

II JORNADA ACADÊMICA DE FISIOTERAPIA