ANÁLISE DO EFEITO DA INTERVENÇÃO COM PLATAFORMA VIBRATÓRIA NAS JUNÇÕES NEUROMUSCULARES DO SÓLEO DE RATAS WISTAR OOFERECTOMIZADAS

Autores

  • Iranilda Moha Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Ana Luiza Peretti
  • Camila Mayumi Martin Kakihata
  • Alana Ludemila de Freitas Tavares
  • Matheus Felipe Zazula
  • Lucinéia de Fátima Chasko Ribeiro
  • Gladson Ricardo Flor Bertolini

DOI:

https://doi.org/10.48075/vscs.v3i2.18271

Palavras-chave:

Vibração de corpo inteiro, ooforectomia, junções musculares.

Resumo


Uma transição natural na vida das mulheres é a menopausa, onde ocorre a diminuição da produção e secreção do hormônio estrogênio, o que pode contribuir na fisiopatologia de doenças inflamatórias, podendo afetar a função muscular. Na busca de ações que minimizem estes efeitos, vem crescendo a procura por intervenções terapêuticas. Neste sentido, é conhecido que a plataforma vibratória produz estímulos mecânicos que visam promover o ganho de força muscular, mas não se tem detalhes de sua ação nas junções neuromusculares. Assim, o estudo teve como objetivo analisar os efeitos da plataforma vibratória no músculo sóleo de ratas Wistar ooforectomizadas. Para tanto, inicialmente foram utilizadas 24 ratas divididas em dois grupos: pseudo-ooforectomia (GP) e ooforectomia (GO). Decorridos 60 dias do pós-operatório, os grupos foram subdivididos (n=6) em animais que não passaram por nenhuma intervenção (GP e GO) e animais submetidos à intervenção com plataforma vibratória (GPI e GOI). Nos grupos GPI e GOI foi aplicado um protocolo de tratamento com a plataforma vibratória, realizado três vezes na semana, em um total de quatro semanas, com frequência de 60 Hz e duração de 10 minutos/dia. Ao final do experimento, os animais foram eutanasiados e uma amostra do músculo sóleo direito foi coletada e processada para análise das junções musculares com a reação de Esterase Inespecífica.  As lâminas obtidas foram fotomicrografadas e foi realizada a análise morfométrica quanto ao maior diâmetro de 150 junções neuromusculares por animal com auxílio do programa Image Pro-Plus 6.0. A análise dos resultados demonstrou que GO é menor que GP (p<0.001), GPI (p=0.01) e GOI (p<0.001), indicando que os efeitos da privação hormonal diminuem esta variável em relação aos demais grupos. Ainda, o GOI também se mostrou maior que o GPI (p<0.001). Desta forma, conclui-se que cirurgia de ooforectomia diminui o maior diâmetro das junções neuromusculares do músculo sóleo de ratas Wistar.  Ainda, o tratamento com plataforma vibratória é capaz de aumentar o maior diâmetro em ratas que passaram pela ooforectomia, inclusive apresentando valores mais elevados quando comparado às ratas que não passaram pela privação hormonal e foram tratadas com este tipo de intervenção. 

Downloads

Publicado

29-12-2017

Como Citar

MOHA, I.; PERETTI, A. L.; KAKIHATA, C. M. M.; TAVARES, A. L. de F.; ZAZULA, M. F.; RIBEIRO, L. de F. C.; BERTOLINI, G. R. F. ANÁLISE DO EFEITO DA INTERVENÇÃO COM PLATAFORMA VIBRATÓRIA NAS JUNÇÕES NEUROMUSCULARES DO SÓLEO DE RATAS WISTAR OOFERECTOMIZADAS. Varia Scientia - Ciências da Saúde, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 244, 2017. DOI: 10.48075/vscs.v3i2.18271. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variasaude/article/view/18271. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

II JORNADA ACADÊMICA DE FISIOTERAPIA