ÍNDICE DE SUCESSO DA VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO E O PERFIL DESSES PACIENTES

Autores

  • Gessica Andretta Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Juliana Hering Genske

DOI:

https://doi.org/10.48075/vscs.v4i1.18775

Palavras-chave:

Ventilação Não Invasiva, Intubação Intratraqueal, Insuficiência Respiratória.

Resumo


 

Objetivo: Verificar o perfil dos pacientes submetidos à VNI no HUOP, e identificar os fatores associados ao sucesso da técnica, assim como a eficácia do método. Materiais e Métodos: Estudo descritivo, analítico e retrospectivo. Pesquisa realizada através da análise e coleta de variáveis do banco de dados e prontuários dos pacientes atendidos no HUOP, no período de 9 meses. Foram incluídos pacientes que apresentaram necessidade de suporte ventilatório não invasivo e que este suporte tenha sido realizado por fisioterapeutas. Resultados: A amostra foi composta por 36 pacientes, de ambos os sexos, sendo a maioria idosos, da raça branca. A maior causa de realização da VNI foram doenças pulmonares, seguido das causas cardíacas, outras causas e causas abdominais. Esta técnica foi considerada com sucesso em 63.8% dos casos, contra o não sucesso em 36.1% deles. As patologias cardíacas foram as que apresentaram maior índice de sucesso, seguidas das pulmonares e outros. Já nas patologias abdominais, a VNI não apresentou sucesso em nenhum dos pacientes deste grupo. Conclusão: A maioria dos pacientes evoluiu com sucesso. Portanto, a VNI constitui uma alternativa segura e eficaz na prevenção de intubação orotraqueal. O perfil dos pacientes submetidos à VNI são idosos, de ambos os sexos, brancos, com doenças pulmonares seguidas das cardíacas. Sendo que os pacientes com patologias cardíacas foram os que apresentaram maior índice de sucesso.


Biografia do Autor

Gessica Andretta, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Especialização em Fisioterapia Hospitalar

Downloads

Publicado

24-07-2018

Como Citar

ANDRETTA, G.; GENSKE, J. H. ÍNDICE DE SUCESSO DA VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO E O PERFIL DESSES PACIENTES. Varia Scientia - Ciências da Saúde, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 59–67, 2018. DOI: 10.48075/vscs.v4i1.18775. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variasaude/article/view/18775. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais