INTERVENÇÕES FÍSICAS SOBRE A FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO EM PACIENTES OBESAS INFÉRTEIS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Autores

  • Maria Clara Vazquez Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)
  • André Franco Ludwig Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) https://orcid.org/0000-0002-8075-4034
  • Sara Cristina Sagae Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)
  • Juliana Cristina Frare Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

DOI:

https://doi.org/10.48075/vscs.v7i1.26572

Palavras-chave:

Obesidade, Infertilidade, Exercício

Resumo


A obesidade é um distúrbio energético caracterizado pelo índice de massa corporal (IMC) superior a 30 Kg/m2 e pode advir de fatores comportamentais, genéticos e/ou ambientais. Acomete com maior frequência o sexo feminino e é fator de risco para patologias que afetam a fertilidade. A infertilidade é causada por uma perturbação no eixo hipotalâmico-hipofisário ovariano e dentre os tratamentos para tal aplica-se a perda de peso por meio de exercícios físicos e mudanças do comportamento alimentar. O objetivo do presente estudo foi desenvolver uma revisão sistemática para verificar a eficácia de intervenções físicas sobre a fisiologia do sistema reprodutor em pacientes obesas inférteis, a nível hormonal, metabólico e funcional. Foram utilizadas as bases de dados eletrônicos National Library of Medicine (PubMED), Scientific Eletronic Library Online (SciELO) e Google Acadêmico para pesquisar as palavras chaves em idioma português e suas respectivas traduções para o inglês correlacionando-as com “e” ou “and”. Foram incluídos ensaios clínicos randomizados publicados a partir do ano de 2010 e que utilizaram exercício físico associado ou não a dieta sobre parâmetros reprodutivos de mulheres obesas inférteis. Dentre os resultados obtidos houve o aumento das taxas de implantação e ovulação e regularização hormonal. A conclusão da presente revisão sistemática foi que a perda de peso pode ser um fator coadjuvante no tratamento da infertilidade feminina e sugere que mudanças no estilo de vida quando associadas a outras técnicas garantem maior sucesso ao tratamento.

Biografia do Autor

Maria Clara Vazquez, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Colegiado de Fisioterapia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS).

André Franco Ludwig, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Laboratório de Fisiologia Básica e da Cognição, Departamento de Fisiologia, Instituto de Ciências Básicas da Saúde (ICBS).

Sara Cristina Sagae, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Laboratório de Fisiologia Endócrina e Metabolismo, Departamento de Fisiologia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS).

Juliana Cristina Frare, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Setor de Saúde da Mulher, Colegiado de Fisioterapia, Centro de Ciências Biológicas da Saúde (CCBS).

Downloads

Publicado

09-08-2021

Como Citar

VAZQUEZ, M. C.; LUDWIG, A. F.; SAGAE, S. C.; FRARE, J. C. INTERVENÇÕES FÍSICAS SOBRE A FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO EM PACIENTES OBESAS INFÉRTEIS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA. Varia Scientia - Ciências da Saúde, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 58–68, 2021. DOI: 10.48075/vscs.v7i1.26572. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variasaude/article/view/26572. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Revisões de Literatura