REPERCUSSÕES DO TRABALHO DOCENTE NO PROCESSO SAÚDE E DOENÇA DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DE ENSINO NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL/PR

Autores

  • Terezinha Aparecida Campos Programa de Atendimento Residencial/PAR, Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel (SESAU), Cascavel (PR), Brasil. e Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste https://orcid.org/0000-0002-9180-3268
  • Tania Maria Rechia Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste
  • Alessandro Rodrigo Zanato Graduado em História com licenciatura (2003), Psicologia com bacharel (2010) e licenciatura (2012); Psicanalista (2013); possui Mestrado em Educação (2016); Especialização em: Gestão Empresarial (2011); Psicanálise Clínica Freud e Lacan (2012); Dependência Química Álcool e Drogas (2013); Saúde Mental e Atenção Psicossocial (2013); em andamento: Docência do Ensino Superior (2020); Neurociências e Comportamento (2020); Saúde Pública e Saúde da Família (2020). Acadêmico do 9° Período de Medicina (2020). Atualmente atua como Psicanalista Clinico, Psicoterapia e Analise sob orientação psicanalítica, e Supervisão clinica. Pesquisas em andamento na área da: Educação; Psicologia; Psicanalise; Medicina; Psiquiatria; Saúde mental e Dependências.

DOI:

https://doi.org/10.48075/vscs.v7i1.26817

Palavras-chave:

Processo saúde e doença, Agravos à Saúde, Professores, Percepção, Sala de Aula.

Resumo


Introdução: No intuito de compreender parte do vasto e do complexo universo da saúde e doença é preciso, antes de tudo, humildade para reconhecer que todo é qualquer estudo sobre essa temática é parcial e provisório. É preciso, escolher caminhos e recortes para abordá-lo. Essa contextualização é necessária em razão de que saúde e doença não representam a mesma coisa para as pessoas, pois que diversos fatores podem influenciar a percepção de cada um. Visto que, isso vai depender do contexto em que a pessoa vive, bem como das suas relações sociais, dos seus valores, das suas concepções científicas, religiosas e filosóficas. Objetivo: Conhecer a percepção dos professores que atuam na rede pública estadual de ensino no município de cascavel/PR, sobre o processo saúde e doença no cotidiano do trabalho. Métodos: Foi realizado uma pesquisa de campo, de cunho exploratório e qualitativo. Para a coleta de dados foi utilizado um roteiro semiestruturado, aplicado na forma de entrevistas à 15 (quinze) professores. Depois os dados foram agrupados e analisados por meio da Técnica de Análise de Conteúdo. Resultados: Constatou-se que, os professores estão expostos a uma sobrecarga de atividades laborais e 100% dos entrevistados afirmam que já trabalharam doentes. Logo, as circunstâncias do cotidiano, influência sobremaneira na saúde. Conclusão: Infere-se que, diante do caleidoscópio do processo saúde e doença há características objetivas e subjetivas que extrapola o corpo físico e biológico, afetando sua dimensão mental, social e cultural, perceptíveis nos relatos dos professores, em suas relações em sala da de aula.

Biografia do Autor

Terezinha Aparecida Campos, Programa de Atendimento Residencial/PAR, Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel (SESAU), Cascavel (PR), Brasil. e Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste

Graduada em Enfermagem Bacharel e Licenciatura (2009), Pós Graduação em Saúde Pública (2011) Mestrado em Educação (2018) pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em: Atenção Domiciliar, Saúde Pública, Gerenciamento, Clínica Médico-Cirúrgica, Urgência e Emergência, Unidade de Terapia Intensiva, Atendimento Pré Hospitalar (APH), Ostomias e Feridas. Foi coordenadora de enfermagem na Unidade de Pronto Atendimento - UPA II. Atualmente é preceptora de enfermagem do Programa da Residência Multiprofissional da secretaria municipal de saúde de Cascavel/PR e enfermeira responsável técnica e assistencial no Programa de Atendimento Residencial (PAR).

Tania Maria Rechia, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (1986), mestrado em Educação pela Unicamp (1998) e doutorado em Educação pela Unicamp (2005). Realizou estágios de pós-doutorado na França com Michel Maffesoli, professor emérito da Universidade de Paris V (Sorbonne), e na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) pelo Programa Nacional de Pós Doutorado da CAPES - PNPD/CAPES. É professora associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-graduação em Educação na área de didática e prática de ensino. Em pesquisa vem atuando principalmente nos seguintes temas: didática e formação de professores, juventude; conflitos e violência na escola. É integrante dos grupos de pesquisa IMAGINAR - Grupo de Pesquisas sobre Imaginário, Educação e Formação de Professores e Grupo de Estudos e Pesquisas em Desenvolvimento da Educação Básica (UNIOESTE).

Alessandro Rodrigo Zanato, Graduado em História com licenciatura (2003), Psicologia com bacharel (2010) e licenciatura (2012); Psicanalista (2013); possui Mestrado em Educação (2016); Especialização em: Gestão Empresarial (2011); Psicanálise Clínica Freud e Lacan (2012); Dependência Química Álcool e Drogas (2013); Saúde Mental e Atenção Psicossocial (2013); em andamento: Docência do Ensino Superior (2020); Neurociências e Comportamento (2020); Saúde Pública e Saúde da Família (2020). Acadêmico do 9° Período de Medicina (2020). Atualmente atua como Psicanalista Clinico, Psicoterapia e Analise sob orientação psicanalítica, e Supervisão clinica. Pesquisas em andamento na área da: Educação; Psicologia; Psicanalise; Medicina; Psiquiatria; Saúde mental e Dependências.

graduado em História com licenciatura (2003), Psicologia com bacharel (2010) e licenciatura (2012); Psicanalista (2013); possui Mestrado em Educação (2016); Especialização em: Gestão Empresarial (2011); Psicanálise Clínica Freud e Lacan (2012); Dependência Química Álcool e Drogas (2013); Saúde Mental e Atenção Psicossocial (2013); em andamento: Docência do Ensino Superior (2020); Neurociências e Comportamento (2020); Saúde Pública e Saúde da Família (2020). Acadêmico do 9° Período de Medicina (2020). Atualmente atua como Psicanalista Clinico, Psicoterapia e Analise sob orientação psicanalítica, e Supervisão clinica. Pesquisas em andamento na área da: Educação; Psicologia; Psicanalise; Medicina; Psiquiatria; Saúde mental e Dependências.

Downloads

Publicado

09-08-2021

Como Citar

CAMPOS, T. A.; RECHIA, T. M.; ZANATO, A. R. REPERCUSSÕES DO TRABALHO DOCENTE NO PROCESSO SAÚDE E DOENÇA DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DE ENSINO NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL/PR. Varia Scientia - Ciências da Saúde, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 39–47, 2021. DOI: 10.48075/vscs.v7i1.26817. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/variasaude/article/view/26817. Acesso em: 26 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais