A PSICOLOGIA FORENSE E A IDENTIFICAÇÃO DE INDIVÍDUOS PSICOPATAS

Juleine Anton, Caroline Guisantes de Salvo Toni

Resumo


A Psicologia Forense é uma área relativamente nova que tem se destacado nos últimos anos devido às possibilidades de atuação junto ao sistema judiciário e clínico, em especial na atuação com psicopatia/transtorno de personalidade antissocial. Considerando isto, o objetivo desta pesquisa foi compreender as práticas de trabalho do psicólogo forense, principalmente no que se refere à psicopatia, bem como descrever o processo de avaliação e reconhecimento de psicopatas. Para a análise dos dados, adotou-se uma metodologia qualitativa, com a realização de entrevistas semiestruturadas com três psicólogos forenses, a partir das quais se buscou caracterizar o trabalho desses profissionais e as práticas desenvolvidas com indivíduos com traços de psicopatia. Os resultados indicaram a abrangência do trabalho dos psicólogos forenses, os possíveis campos de atuação, a necessidade de diversos saberes para o manejo de várias práticas em casos semelhantes e a relevância do conhecimento dos instrumentos de avaliação.


Palavras-chave


psicopatia; transtorno de personalidade antissocial; avaliação psicológica; psicologia jurídica; psicologia forense.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Faz Ciência


ISSN 1677-0439 (versão impressa) – ISSN 1983-148X (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Francisco Beltrão

Rua Maringá, 1200 - Bairro Vila Nova

Francisco Beltrão – Paraná - CEP: 85605-010

revista.fazciencia@unioeste.br |