O MERCADO COMO UM LUGAR SOCIAL: AS CONTRIBUIÇÕES DE BRAUDEL E GEERTZ PARA O ESTUDO SOCIOESPACIAL DE MERCADOS MUNICIPAIS E FEIRAS

Autores

  • Mateus de Moraes Servilha
  • Sheila Maria Doula

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v11i13.7610

Resumo


Este artigo consiste numa breve apresentação de duas análises, uma histórica e outra antropológica, acerca da importância de mercados municipais e feiras para as relações humanas de sociabilidade. "o Jogo das Trocas" do historiador Fernand Braudel, "e Meaning Suq: the bazaar economy in Sefrou”, do  O jogo das Trocas”, do historiador Fernand Braudel, e “Meaning Suq: the bazaar economy in Sefrou”, do antropólogo Clifford Geertz, são dois trabalhos de enorme relevância para a construção de uma teoria social que consiga compreender, a partir de um olhar interdisciplinar, mercados municipais e ferias como lugares, não apenas de compra e venda de mercadorias, mas também, e significativamente, de contato humano face-a-face, a ser analisado como um espaço público no qual relações de trocas não comerciais encontram-se associadas a produção de sentimentos de pertencimento comum, reciprocidade e identidade coletiva em seus frequentadores.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SERVILHA, M. de M.; DOULA, S. M. O MERCADO COMO UM LUGAR SOCIAL: AS CONTRIBUIÇÕES DE BRAUDEL E GEERTZ PARA O ESTUDO SOCIOESPACIAL DE MERCADOS MUNICIPAIS E FEIRAS. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 11, n. 13, p. 123, 2000. DOI: 10.48075/rfc.v11i13.7610. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/7610. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos