INFLUÊNCIAS POPULACIONAIS E SOCIOECONÔMICAS DAS DESTILARIAS COOPROCAMI/COOPERB II EM MIRASSOL D’OESTE, MATO GROSSO

Junior Miranda Scheuer, Vanderlei Humberto Luperini, Sandra Mara Alves da Silva Neves

Resumo

Em 1981 foi instalada no município de Mirassol D’Oeste, Mato Grosso, uma destilaria de etanol, que ficou inativa no período de 1992 a 2002 e reativada em 2002. Objetivou-se investigar a influência que as destilarias tiveram no fluxo populacional e na socioeconomia do município de Mirassol D’Oeste. Os procedimentos metodológicos foram constituídos de pesquisa bibliográfica, entrevistas com os responsáveis pelas destilarias, levantamento e tratamento de dados secundários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, integração e análise dos dados, culminando nos resultados do estudo. As análises evidenciaram que houve três períodos com distintas influências: 1981 a 1991, 1992 a 2002 e, 2002 a 2011. O aumento populacional municipal foi decorrente dos programas governamentais de colonização e o surgimento da destilaria, que atraiu contingentes populacionais de acordo com os períodos de influência. A destilaria promoveu ainda crescimento econômico ao município através do aumento na arrecadação de imposto e investimentos, refletindo na melhoria dos indicadores sociais.

Palavras-chave

Censo demográfico, fluxo populacional, Produto Interno Bruto, Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, setor sucroalcooleiro

Texto completo:

PDF