AVALIAÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO DOS DOCENTES DA UNIOESTE DO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO

Franciane Neckel, Lirane Elize Ferreto

Resumo

O objetivo da pesquisa consiste em avaliar o ambiente de trabalho e as implicações deste sobre a saúde dos docentes efetios da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) - Campus de Francisco Beltrão. O método utilizado foi o estudo de caso, com 47 docentes efetivos da UNIOESTE – Campus de Francisco Beltrão, com idade entre 28 a 61 anos, e que em média estão trabalhando na área do estudo entre 02 a 37 anos. Para a coleta dos dados aplicou-se questionário semi-estruturado. Os resultados foram os seguintes: 62% dos docentes citaram o ruído como uma grande dificuldade do ambiente, 49% informaram que o espaço físico é inadequado, 17% dos docentes acreditam que há uma sobrecarga de trabalho gerando um desgaste mental e físico e 40% dos docentes sentem dificuldades de relacionamento entre colegas e interação social. Com este estudo, podemos entender que o ambiente de trabalho, quando inadequado pode ser um agravante para as doenças ocupacionais, assim, deve-se buscar a melhoria do local, com melhor estruturação das salas de aula, trabalho, pesquisa e aplicando-se a ergonomia, bem como atividades físicas e mentais para a melhoria da qualidade de vida e a saúde dos profissionais.

Texto completo:

PDF