AS CADEIAS AGROALIMENTARES CURTAS E DESENVOLVIMENTO LOCAL – UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE NOVA VENEZA/SC

Maristela Scarabelot, Sérgio Schneider

Resumo

Este artigo analisa o processo de construção social das iniciativas de produção, industrialização e comercialização de produtos alimentares da agricultura familiar no município de Nova Veneza, sul de Santa Catarina, procurando mostrar sua relação aos processos de desenvolvimento local. A partir do estudo da cadeia da farinha de milho, analisamos as mudanças ocorridas na sociedade, de forma que hoje, a reconexão com as tradições e cultura se caracterizam como possibilidades para a agricultura familiar e novos processos de desenvolvimento. Para compreender o objeto de estudo, buscamos uma combinação entre as noções teóricas da construção social de mercados, a perspectiva orientada aos atores e sua relação com o desenvolvimento rural. Os procedimentos metodológicos utilizados no estudo de caso foram levantamento de dados por meio de pesquisa semiestruturada, observação e análise de dados secundários. As conclusões do trabalho apontam que cadeias agroalimentares curtas se caracterizam por compor estratégias que favorecem o desenvolvimento local. A expansão e a consolidação das cadeias agroalimentares curtas depende da construção da governança.

Palavras-chave

Cadeias agroalimentares curtas. Agricultura familiar. Desenvolvimento local

Texto completo:

PDF