POLÍTICAS MIGRATÓRIAS DO ESTADO NACIONAL ARGENTINO FRENTE A MIGRAÇÃO BRASILEIRA NO NORDESTE DE MISIONES (SÉCULO XX)

Maristela Ferrari

Resumo

O propósito deste artigo é analisar como e dentro de quais condições sociais, econômicas e políticas se deu a migração brasileira em direção ao nordeste de Misiones e quais as políticas migratórias adotadas pelo governo nacional argentino. Esta região é tida como extensão territorial do Brasil, onde estima-se que atualmente 70% dos habitantes de departamentos como aquele de San Pedro (23.736) e Manoel Belgrano (33.488) seriam de brasileiros ou filhos de brasileiros. Misiones – antigo território das missões jesuíticas e antigo Território Nacional da Argentina (1881-1953) – é hoje território ocupado por grupos de migrantes de várias origens “[...] entre eles cerca de 20 mil brasileiros que cruzaram a fronteira do rio Uruguai há algumas décadas, construindo colônias que acabaram sendo praticamente uma extensão do espaço agrícola do noroeste do Rio Grande do Sul e oeste de Santa Catarina” (HAESBAERT, 1998, p. 59). Esses movimentos migratórios transfronteiriços entre o fim do século XIX e os anos de 1940 eram organizados por fluxos geograficamente descontínuos e pouco densos. Porém, a partir das décadas de 1950 a 1970 se estabeleceriam de forma mais ou menos contínua e com maior densidade em direção à Argentina. Frente à migração brasileira o Estado nacional argentino vai impor políticas restritivas, notadamente no período da ditadura militar argentina quando criou dois planos de colonização para o nordeste de Misiones: o Plan de Colonización 39 de San Pedro (na fronteira com Santa Catarina) e o Plan de Colonización Andresito (na fronteira com o Paraná). Essa política migratória argentina, de certa forma, se refletiu na paisagem físico-natural e humana da região e criou uma descontinuidade geográfica dando origem a paisagens distintas naquela região.

PALAVRAS-CHAVES: MIGRAÇÃO BRASILEIRA, POLÍTICAS MIGRATÓRIAS ARGENTINA, NORDESTE DA PROVÍNCIA DE MISIONES.

 

 

 

Palavras-chave

MIGRAÇÃO BRASILEIRA, POLÍTICAS MIGRATÓRIAS ARGENTINA, NORDESTE DA PROVÍNCIA DE MISIONES.

Texto completo:

PDF