O eclodir de um novo eu

Adriano Rodrigues Alves

Resumo


Este estudo visa debruçar, principalmente, em dois gêneros, conto e episódio de seriado, contudo, interseccionando os dois entre si e ainda com mais uma letra de música e pintura. O intuito é demonstrar que há entre os objetos escolhidos certa “química”, ou seja, um exercício de “alquimia cultural”. Assim para constituir tal ensejo de abordagem acadêmica foram selecionados os seguintes trabalhos artísticos: “Amor”, conto de Clarice Lispector; “Piloto”, primeiro episódio da primeira temporada de Breaking Bad; “Criança Geopolítica Assistindo ao Nascimento do Novo Homem”, pintura de Salvador Dalí; “Os cegos do castelo”, letra de música de Nando Reis. O mote principal que unirá todos será o despertar, o “eclodir” de um novo eu, pelo amor/desejo, baseado no conceito de desejo mimético, elaborado pelo teórico francês René Girard, por meio da interdividualidade, ou seja, a interação do indivíduo com o Outro. Desta maneira, chegar-se-á na resolução de que o sujeito, em sua interação sociocultural, é provocado a desejar algo que não lhe pertence, seja material ou abstrato, e, consequentemente, agirá de acordo, ou não, a seus princípios morais e éticos para conquistar tal objeto.

Palavras-chave


Arte e comunicação; Cultura; Literatura.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Autores mantêm os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob CC-BY-NC-SA 4.0 que permite o compartilhamento do trabalho com indicação da autoria e publicação inicial nesta revista

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.