TRABALHO E IMIGRAÇÃO: EXPERIÊNCIAS NAS NARRATIVAS DOS HAITIANOS/ HAITIANAS ACERCA DAS FRONTEIRAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v9i1.26549

Palavras-chave:

Imigração haitiana, Trabalhadores, Fronteiras,

Resumo


Este artigo é um recorte de minha tese de Doutorado da qual durante os anos de 2016 a 2020 entrevistei haitianos e haitianas que viviam na cidade de Cascavel, localizada na região Oeste do Paraná. Dentre as principais temáticas, elencadas em meu trabalho, as seguintes foram preponderantes: i) trajetórias de vida; ii) trajetórias de imigração; iii) trajetórias de trabalho e iv) trajetórias de luta. Ademais, especificamente para este texto, proponho analisar que para além das fronteiras físicas ultrapassadas pelos haitianos desde que saíram do Haiti para que chegassem até o Brasil, houve também as fronteiras do imaginário popular que mesmo após anos da imigração haitiana para o Brasil, parte da população brasileira insiste em lidar com os imigrantes como “os outros”. Deste modo, busco sintetizar alguns dos aspectos vivenciados pelos haitianos durante o processo de emigração do Haiti, as dificuldades do trajeto até a chegada no Acre e as condições vividas no acampamento e por fim, como interpretam intrinsecamente suas experiências de trabalho e imigração no Oeste do Paraná, região da qual no último levantamento realizado em 2019 condizia com aproximadamente dez mil imigrantes haitianos.

Biografia do Autor

Joselene Ieda Santos Lopes Carvalho, Unioeste

Doutoranda em História pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Vinculada à Linha de Pesquisa de Trabalho e Movimentos Sociais. O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001. Email:joohieda@hotmail.com. ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-4210-2027

Downloads

Publicado

18-02-2021

Como Citar

CARVALHO, J. I. S. L. TRABALHO E IMIGRAÇÃO: EXPERIÊNCIAS NAS NARRATIVAS DOS HAITIANOS/ HAITIANAS ACERCA DAS FRONTEIRAS. Alamedas, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 64–75, 2021. DOI: 10.48075/ra.v9i1.26549. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/26549. Acesso em: 9 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios