Psicologismo e psicología em Edmund Husserl

Autores

  • Sávio Passafaro Peres

DOI:

https://doi.org/10.6394/aoristo.v1i2.18209

Resumo


O objetivo deste trabalho é examinar a crítica ao psicologismo de Edmund Husserl para
avaliar sua posição no que diz respeito à psicologia empírica. Procurarei mostrar, em primeiro
lugar, que Husserl, em Investigações lógicas, tem como alvo o psicologismo lógico e uma
determinada forma de psicologismo epistemológico. Em segundo lugar, buscarei mostrar que
a fundamentação epistemológica da lógica pura, como ciência teórica, implica em uma teoria
da subjetividade. Um dos objetivos de Husserl em Investigações lógicas é empregar a
fenomenologia, entendida como forma peculiar de psicologia descritiva, para elaborar uma
nova teoria da subjetividade, por meio de uma análise descritiva das vivências envolvidas na
obtenção do conhecimento teórico. Depois irei discutir o lugar que a psicologia empírica passa
a ocupar depois da crítica ao psicologismo em Investigações lógicas.

Biografia do Autor

Sávio Passafaro Peres

Professor adjunto do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.

Downloads

Publicado

14-11-2017

Como Citar

PERES, S. P. Psicologismo e psicología em Edmund Husserl. Aoristo - International Journal of Phenomenology, Hermeneutics and Metaphysics, [S. l.], v. 1, n. 2, 2017. DOI: 10.6394/aoristo.v1i2.18209. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/aoristo/article/view/18209. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "Fenomenologia em Toledo" (Encontro do GT da ANPOF)