Sobre a linha, de Ernst Jünger

Autores

  • Marco Aurélio Werle

DOI:

https://doi.org/10.6394/aoristo.v2i4.27987

Resumo


A tradução que se segue do ensaio de Ernst Jünger, intitulado Sobre a linha (Über
die Linie) (1950) foi motivada sobretudo pelo fato de ter suscitado uma resposta de
Martin Heidegger, apresentada no texto Sobre o problema do ser (Zur Seinsfrage, 1955),
traduzido entre nós por Ernildo Stein, em 1969, para a Editora Duas Cidades e
reeditado pela Editora Vozes, no volume Marcas do caminho, em 2008. Desse modo, o
leitor brasileiro terá agora à disposição um material que lhe permitirá acompanhar mais
de perto e complementar as ponderações heideggerianas. A tradução do texto de Jünger
já foi publicada anteriormente nos Cadernos de Tradução, n. 3, do Departamento de
Filosofia da USP, em 1998. Reedita-se aqui a mesma tradução, sem alterações. A
primeira edição deste ensaio surgiu em Contribuições para o 60º aniversário de Martin
Heidegger, Frankfurt am Main, Vittorio Klostermann, 1950. A tradução segue a 4º edição
de 1952, da mesma editora.

Downloads

Publicado

22-08-2021

Como Citar

WERLE, M. A. Sobre a linha, de Ernst Jünger. Aoristo - International Journal of Phenomenology, Hermeneutics and Metaphysics, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 278–310, 2021. DOI: 10.6394/aoristo.v2i4.27987. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/aoristo/article/view/27987. Acesso em: 8 dez. 2021.