ORDENHA E REFRIGERAÇÃO INEFICENTES IMPACTAM NA QUALIDADE DO LEITE

Autores

  • Edison Antonio Pin
  • Claudia Manteli
  • Edson Bertoldo

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v16i24.11397

Palavras-chave:

Micro-organismos, Leite cru, Sistema de ordenha e refrigeração

Resumo


A pesquisa analisou a presença de bactérias no processo da ordenha de vacas leiteiras e no leite cru refrigerado em distintas combinações de sistemas de ordenha e resfriamento do leite. Os grupos de bactérias foram identificados e quantificados no laboratório pelos métodos analíticos oficiais. A análise estatística comparou a média da contagem bacteriana dos locais da amostragem em função dos métodos de ordenha. O número de microorganismos no leite foi elevado independente do método de ordenha. Os coliformes fecais e totais estiveram frequentes nos procedimentos de ordenha balde ao pé e manual e a quantidade de mesófilos e psicrotróficos foi elevada nas ordenhas mecanizadas. Estes resultados foram correlacionados à precariedade das instalações, dos equipamentos e das ações humanas culminando com a baixa qualidade do leite produzido na propriedade.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

PIN, E. A.; MANTELI, C.; BERTOLDO, E. ORDENHA E REFRIGERAÇÃO INEFICENTES IMPACTAM NA QUALIDADE DO LEITE. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 16, n. 24, p. 51, 2000. DOI: 10.48075/rfc.v16i24.11397. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/11397. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos