ELITISMO, PLURALISMO E PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA: ABORDAGENS TEÓRICAS PARA O PROBLEMA DA REPRESENTATIVIDADE

Autores

  • José Augusto Hartmann

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v17i26.12212

Palavras-chave:

Elitismo, Pluralismo, Representatividade, Responsividade

Resumo


Esta exposição visa pensar o problema da representatividade nas democracias liberais contemporâneas à luz das proposições pluralistas – reconhecidas pela defesa desse modelo de sistema político. Para construir essa análise, traz-se as problematizações realizadas pelo elitismo, que põe a questão da fatalidade do governo de uma minoria. As contribuições deste trabalho, então, dirigem-se no sentido de refletir sobre a representatividade política – tema muitas vezes questionado. Para isso, optou-se por mobilizar o que convencionou-se chamar de pluralismo, uma vez que, ao abordar o tema da responsividade, constroem um modelo que discute com a filosofia política liberal, sofrendo as influências do realismo dos elitistas. Para além da crítica pluralista ao elitismo, traz-se ao centro, as críticas à representatividade de teóricos da democracia participativa. Os resultados, ainda que não se proponha um trabalho empírico, vão no sentido de pensar um modelo explicativo e metodológico para o problema da representatividade política.

Downloads

Publicado

22-08-2016

Como Citar

HARTMANN, J. A. ELITISMO, PLURALISMO E PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA: ABORDAGENS TEÓRICAS PARA O PROBLEMA DA REPRESENTATIVIDADE. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 17, n. 26, p. 152, 2016. DOI: 10.48075/rfc.v17i26.12212. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/12212. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos