A AUSÊNCIA DA MULHER ASSENTADA NA MÍDIA RONDONIENSE: UM ESTUDO REFLEXIVO EM TORNO DAS PUBLICAÇÕES ONLINE

Autores

  • Elizabete Matia de Siqueira
  • José Lucas Pedreira Bueno

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v17i25.14867

Palavras-chave:

Mulheres assentadas. Mídia. Cultura. Políticas Públicas.

Resumo


: O presente artigo busca identificar e compreender como a mídia online, no período de 2011 a 2013 se manifesta com relação ao universo das mulheres assentadas em Rondônia, especificamente em Porto Velho, bem como as relações se estabelecem com sociedade hodierna. Ao entender que a indústria cultural constrói a realidade conforme os interesses ideológicos, ora disciplinando, ora padronizando comportamentos, é de vital importância entender o papel da mulher nos assentamentos, uma vez que são frutos de intervenções no “modus vivendi”, e de alguma forma fragiliza a identidade e a qualidade humana desses indivíduos. Ainda depreende-se nesse estudo criar perspectivas que investiguem o discurso midiático em torno da mulher assentada, enquanto representação opressiva de classe e ou gênero.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

SIQUEIRA, E. M. de; BUENO, J. L. P. A AUSÊNCIA DA MULHER ASSENTADA NA MÍDIA RONDONIENSE: UM ESTUDO REFLEXIVO EM TORNO DAS PUBLICAÇÕES ONLINE. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 17, n. 25, p. 148, 2000. DOI: 10.48075/rfc.v17i25.14867. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/14867. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos