IMPLEMENTAÇÃO DE HORTA MEDICINAL: UMA ALTERNATIVA PARA AULAS PRÁTICAS NA ESCOLA DO CAMPO.

Autores

  • Gisele Arruda UNIOESTE
  • Letícia Yabushita Rigoti UNIOESTE
  • Caroline Valente FURB

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v22i35.24714

Resumo


A utilização de metodologias diversificadas nas aulas de biologia e ciências podem estar ligadas ao enriquecimento intelectual dos alunos, devido à sua participação nas atividades práticas. Nesse contexto, o trabalho pretende destacar a contribuição do professor de biologia frente à implementação de hortas medicinais como alternativa para as aulas práticas desenvolvidas na escola do campo. Para tal fim, foi implementado uma horta de plantas medicinais em uma escola do município de Salto do Lontra-PR, como forma de colaborar no desenvolvimento educacional dos alunos da escola do campo. A pesquisa será de campo do tipo levantamento de dados, com metodologia exploratório ou descritiva e abordagem qualitativa. A implementação da horta medicinal mostrou que 100% dos alunos e professores afirmaram que aulas práticas, como o da horta medicinal, trazem um melhor aprendizado, destacando assim um aprimoramento da relação teoria e prática, pois os alunos puderam aprender e executar atividades práticas relacionadas com o conteúdo teórico.

Biografia do Autor

Gisele Arruda, UNIOESTE

Ciências da Saúde.

Letícia Yabushita Rigoti, UNIOESTE

Ciências da Saúde

Downloads

Publicado

08-10-2020

Como Citar

ARRUDA, G.; YABUSHITA RIGOTI, L.; VALENTE, C. IMPLEMENTAÇÃO DE HORTA MEDICINAL: UMA ALTERNATIVA PARA AULAS PRÁTICAS NA ESCOLA DO CAMPO. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 22, n. 35, p. 82, 2020. DOI: 10.48075/rfc.v22i35.24714. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/24714. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos