RAÇA/COR E INDICADORES DE SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA: IDENTIFICANDO POSSÍVEIS DIFERENÇAS DE COMPORTAMENTO DAS MULHERES NO BRASIL EM 2006

Autores

  • Angelita Alves Carvalho Escola Nacional de Ciências Estatísticas ENCE/IBGE
  • Daniela Polessa de Paula Escola Nacional de Ciências Estatísticas ENCE/IBGE
  • Gabriella de Freitas Vieira Escola Nacional de Ciências Estatísticas ENCE/IBGE

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v22i36.25037

Palavras-chave:

Saúde da Mulher. Diferenças raciais. PNDS

Resumo


Os diferenciais entre brancos e negros são perceptíveis em várias esferas da vida social, tais como a inclusão no sistema formal de educação, mercado de trabalho, até o acesso aos serviços de saúde. Esses diferenciais também estão presentes no acesso à saúde sexual e reprodutiva, com grande desvantagem para o grupo de mulheres negras. Este trabalho tem a finalidade descrever e analisar os diferenciais por raça/cor no acesso à saúde sexual e reprodutiva no Brasil em 2006. Foram utilizados os dados da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher do ano de 2006. Utilizou-se a análise descritiva, teste Qui-quadrado e modelagem estatística para averiguar associação entre as variáveis. Pode-se concluir que ainda hoje a variável raça/cor influencia o acesso à saúde sexual e reprodutiva. Em alguns indicadores esse efeito é atenuado quando controlado pela escolaridade das mulheres.

Biografia do Autor

Angelita Alves Carvalho, Escola Nacional de Ciências Estatísticas ENCE/IBGE

Doutora em Demografia. Professora e pesquisa no programa de pós-graduação em População, território e Estatísticas Públicas ENCE/IBGE

Downloads

Publicado

16-12-2020

Como Citar

CARVALHO, A. A.; PAULA, D. P. de; VIEIRA, G. de F. RAÇA/COR E INDICADORES DE SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA: IDENTIFICANDO POSSÍVEIS DIFERENÇAS DE COMPORTAMENTO DAS MULHERES NO BRASIL EM 2006. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 22, n. 36, p. 74, 2020. DOI: 10.48075/rfc.v22i36.25037. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/25037. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos