REDES INTERORGANIZACIONAIS VISTAS PELA TEORIA DA COMPLEXIDADE

Autores

  • Aline Lourenço de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v11i14.7584

Resumo


A Teoria da Complexidade oferece uma interessante análise organizacional de sistemas abertos e imprevisíveis, resultantes da interação de agentes que formam padrões complexos de comportamento e que se adaptam às contingências do ambiente. Em virtude disso, sua utilização nos estudos sobre Redes Interorganizacionais é bastante propícia, dado o caráter relacional, integrado e sistêmico presente nestes arranjos coletivos. O objetivo deste trabalho é tratar as redes interorganizacionais sob a perspectiva da teoria da complexidade. Para o desenvolvimento do estudo a metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica. Discutiu-se, além de outros aspectos, que o imbricamento da complexidade nas redes mostra que as RIs constituem um sistema formado pela lógica de unitas multiplex, relacionando a unidade e o todo organizacional. Analisou-se também o princípio hologramático, no qual o todo contém informações sobre suas partes, ao mesmo tempo em que estas possuem informações do todo. Espera-se, com isso, gerar novos debates e discussões sobre o fenômeno das redes e da complexidade existentes na sociedade atualmente.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

OLIVEIRA, A. L. de. REDES INTERORGANIZACIONAIS VISTAS PELA TEORIA DA COMPLEXIDADE. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 11, n. 14, p. 161, 2000. DOI: 10.48075/rfc.v11i14.7584. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/7584. Acesso em: 17 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos