SEGURIDADE SOCIAL E A EFETIVIDADE ENTRE OS PAÍSES NA AMÉRICA DO SUL

Autores

  • Cleci Maria Dartora

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v13i17.7919

Palavras-chave:

Seguridade social, Paz social, Acordos de Seguridade social.

Resumo


Este ensaio apresentar ponderações necessárias para que a efetividade da seguridade social nos países da América do Sul se torne efetiva.  Só haverá paz social se houver políticas públicas que garantam vida digna ao povo. As diretrizes administrativas de todos os países da América do Sul devem ter pontos convergentes quando se trata de respeito à vida e a dignidade da pessoa humana. Os acordos multilaterais e bilaterais já são realidade entre alguns países da América do Sul na cobertura de benefícios que vertem contribuições sociais. Porém, os acordos não fazem referência à assistência social, ou seja, a proteção àqueles que não cotizaram. Os sistemas de seguridade social precisam ser amplos de forma a proteger os menos protegidos independentes da nacionalidade, em atenção a Declaração Internacional dos Direito Humanos. Os Governos precisam formular  políticas de seguridade social, que asseguram o direito a habitação, a alimentação e a saúde, especialmente àquelas pessoas idosas ou doentes que não estão filiados ao sistema de pensionamento, para que o encaminhamento das nações seja pela paz social.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

DARTORA, C. M. SEGURIDADE SOCIAL E A EFETIVIDADE ENTRE OS PAÍSES NA AMÉRICA DO SUL. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 13, n. 17, p. 173, 2000. DOI: 10.48075/rfc.v13i17.7919. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/7919. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos